Mais um caso de abuso contra menor de idade choca o litoral de São Paulo. Uma criança de apenas oito anos foi vítima de um crime bárbaro e os pais só descobriram o que aconteceu depois de o menino revelar que 'nasceria um bebê' de sua barriga. Após revelada a situação, a Polícia Civil de Cubatão foi à caça do suspeito e conseguiu prender Gerivaldo Andrade do Espírito Santo, de 39 anos.

Assim que o menino revelou a 'gravidez', os pais, assustados, decidiram investigar o caso e não demorou muito para descobrirem o estupro de vulnerável.

Eles procuraram a Delegacia de Defesa da Mulher e o pequeno logo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) onde o crime sexual contra o menor teve sua comprovação.

Menino disse que teria um bebê em sua barriga e crime é descoberto

A delegada Mayla Hadid, responsável pelo caso, revelou ao site de notícias G1, que no domingo, dia 7 de outubro, o menino se aproximou da mãe e disse que nasceria um bebê de sua barriga. Por conta da origem da história, os pais foram, com muita calma, pedindo para que o filho desenvolvesse e contasse como aquilo era possível.

A verdade é que o menino não só contou quem havia abusado dele, como deu detalhes da violência sofrida.

Como é de costume em caso de abuso de crianças, o suspeito do crime era conhecido na região. Gerivaldo trabalha cuidando de idosos nos finais de semana (durante a semana é estoquista) e na residência que estava trabalhando, mora um idoso conhecido da família do garoto. Ao ir até a residência, o menino encontrou o suposto agressor e ali mesmo aconteceu o crime.

Suspeito teve prisão temporária decretada

Por conta do depoimento do menino e do laudo do IML, a Justiça expediu um mandado de prisão temporária contra o suspeito, com validade de 30 dias. Gerivaldo foi encontrado e o mandado foi executado pela Polícia Civil com sucesso.

O suspeito não tinha passagens pela polícia até então e foi preso no local de trabalho. Ele não resistiu à prisão, que aconteceu na última quinta (11).

"Encontramos e apreendemos o celular dele, que tinha imagens de pornografia infantil. Ele alegou que era de grupos de WhatsApp. Registramos o flagrante pelo armazenamento desse conteúdo", revelou a delegada responsável pelo caso.

Mais notícias policiais no Brasil

Empresária pediu para não ser morta pela filha e ouviu: 'Eu não tenho mãe'

Filha é suspeita de matar a mãe em Petrópolis (RJ) inspirada em cena de novela da Globo

Preso por estupro, homem é suspeito de matar a filha após deixar prisão em SP

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!