O caso Adélio Bispo, autor do atentado a faca contra Jair Bolsonaro [VIDEO]no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), ganhou um fato novo nesta terça-feira (16). Um homem que estava hospedado há três meses na mesma pensão em que ficou o homem que esfaqueou o presidenciável do PSL antes de cometer o crime, e que era usuário de drogas, foi encontrado morto no final da noite.

O site O Antagonista teve acesso a uma cópia do boletim de ocorrência, registrado na 7ª Delegacia de Polícia de Juiz de Fora. Nele estava relatado que um homem, identificado como Rogério Inácio Villas, de 48 anos, foi encontrado morto, sem sinais de violência.

Uma equipe do SAMU havia sido anteriormente chamada até o local, constatando o óbito logo ao chegar. A perícia da Polícia Civil também foi à pensão e fez trabalhos técnicos. O corpo, que já apresentava rigidez cadavérica, foi enviado ao IML da cidade.

Um responsável da pensão disse que o último contato com a vítima havia sido na segunda-feira (15), durante a noite, em seu quarto, quando o homem havia se queixado de muito catarro. Posteriormente um cunhado e uma irmã de Rogério, que moram em Goiná (MG), foram até o local e disseram que o homem era usuário de drogas, já esteve algumas vezes internado para tentar se livrar do vício e que recentemente também precisou ser internado por conta de uma pneumonia e que ainda sofria de problemas cardíacos.

Segunda morte no local após hospedagem de Adélio

Esta é segunda morte ocorrida no local após o atentado contra Bolsonaro [VIDEO].

Poucos dias após o atentado contra Bolsonaro, Aparecida Maria da Costa, dona da pensão, morreu. A informação é de que a causa do falecimento foi um câncer terminal que ela enfrentava. Dias antes, ela tinha sido ouvida pela Polícia Federal.

Foi a mando de Deus

Adélio Bispo está preso em um presídio federal, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde segue detido por tempo indeterminado. Ele já foi indiciado por “atentado pessoal por inconformismo político”. O acusado disse que agiu por motivos pessoais, por não concordar com as posições do candidato do PSL e que a facada no deputado federal havia sido “a mando de Deus”.

No último dia 6 de setembro, Jair Bolsonaro fazia um ato de campanha no centro Juiz de Fora, quando foi atacado por Adélio, que entrou no meio da multidão e lhe desferiu um golpe de faca na região do abdômen. O candidato sofreu uma grave perfuração no intestino grosso e passou mais de 20 dias internado [VIDEO].