Uma garotinha de apenas 11 anos de idade foi ao presídio com a mãe, no horário de visitas e acabou vivendo o pior dia de sua vida. A Casa de Privação Provisória de Liberdade está localizada na região metropolitana de Fortaleza, no Ceará, no complexo prisional de Itaitinga. De acordo com o Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, a menina foi visitar o pai que está preso, acompanhado da mãe, quando acabou sendo vítima de um detento.

A senhora foi levar alguns produtos pessoais para o marido e a menina foi junto para ajudar.

Publicidade
Publicidade

Um dos detentos levou a criança para um compartimento isolado e abusou dela. quando a mãe percebeu o sumiço da filha, já era tarde demais. A senhora acionou imediatamente a segurança e os agentes penitenciários começaram as buscas, até que encontraram a menina e o suspeito foi pego em flagrante.

O acusado estava detido justamente por estupro de vulnerável. A criança foi levada para uma unidade hospitalar onde recebeu atendimento médico e os exames comprovaram o abuso. O suspeito precisou ser encaminhado para uma área isolada, já que os outros detentos queriam linchá-lo.

Visitas ao presídio foram suspensas após a menina ser violentada
Visitas ao presídio foram suspensas após a menina ser violentada

Visitas estão suspensas no presídio

Após o estupro da menina de 11 anos, que foi visitar o pai, acompanhada da mãe, a Sejus - Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará decidiu suspender as visitas no presídio até que a situação seja esclarecida. Nenhuma criança poderá visitar presos que estão respondendo por crimes contra a dignidade sexual.

O local para onde o suspeito foi transferido não foi informado até o momento, justamente para evitar retaliação por parte dos outros detentos, tudo que se sabe é que ele ficará isolado até que seja definida sua situação.

Publicidade

A Polícia Civil já está investigando o caso.

Funcionária é estuprada dentro de loja

Um outro crime que causou revolta na população foi o estupro de uma funcionária dentro da loja em que trabalha, em Ferraz. De acordo com a vítima, o suspeito estava armado e foi bastante violento. O inquérito foi aberto nesta última segunda-feira (15) e a operadora de caixa, que tem 22 anos, está traumatizada.

Ela contou que estava no local de trabalho quando o sujeito chegou e já foi apontando a arma para ela, mandando que fosse para o fundo do estabelecimento comercial.

Ao chegar no local onde é guardado o estoque de produtos, ela foi estuprada. Não ficou claro no registro policial quem fez a denúncia e como os demais funcionários não viram nada, pois a loja conta com cerca de 10 trabalhadores.

Os agentes já colheram material genético do acusado e a vítima foi encaminhada até o Hospital Pérola Byington, onde fez exame de corpo de delito. Como o estabelecimento tem câmera de monitoramento, a Polícia Civil já recolheu as imagens para que sejam analisadas e o estuprador possa ser identificado.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo