A Polícia Civil e um grupo de voluntários seguem buscando pistas do paradeiro da jovem Rayane Paulino. A garota de 16 anos desapareceu depois de participar de uma festa, realizada em um sítio, no bairro Botujuru, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. O aparelho celular da adolescente foi encontrado na cidade de Jacareí.

De acordo com a família, Rayane foi convidada por duas amigas para ir a uma festa paga, que só terminaria pela manhã. Sua mãe, Marlene Maria Paulino Alves, afirmou que ela não iria sair naquele dia e que foi à igreja.

Publicidade
Publicidade

Lá encontrou com as duas amigas que a convidaram para o evento e seu pai a levou para a casa de uma delas.

No dia seguinte, preocupada por não receber ligação e nem notícias da filha, Marlene resolveu ligar para seu telefone, mas a chamada não foi atendida. “Ela tem o hábito de sempre mandar uma mensagem, ligar para a gente, mas ela não mandou”, disse a mãe da jovem.

As amigas que estavam com Rayane na festa disseram que ela precisava ir embora mais cedo e que seu pai a viria buscar, porém isso não aconteceu.

Ainda não se sabe se ela deixou o local da festa acompanhada ou sozinha. “A gente não consegue dormir, está incessante esta busca”, Marcio Paulino Alves, pai da jovem desaparecida. “Eu só espero encontrar a minha filha o mais rápido possível”, seguiu. Cartazes com a foto da estudante foram colocados em diversos pontos de Mogi das Cruzes.

As buscas

As buscas pelo paradeiro da jovem seguiram nesta quinta (26) e ganharam o reforço de um grupo de voluntários.

Publicidade

Os trabalhos de buscas seguiram por Mogi das Cruzes, Guararema e Jacareí. A polícia também esteve no sítio onde aconteceu a festa e fizeram buscas por estradas daquela região.

Cães farejadores da polícia civil também fizeram buscas até o quilometro 170 da Rodovia Presidente Dutra, na altura de Jacareí, local onde na quinta-feira (25), foi encontrado por um morador das proximidades o aparelho celular da adolescente. O teor contido no telefone não foi divulgado para não atrapalhar as investigações.

Os cães também fizeram buscas em um lago ao lado da Rodovia Presidente Dutra, onde eles sentiram um cheiro que pode dar pistas sobre o caso.

De acordo com o delegado da Delegacia de Homicídios de Mogi, Rubens José Ângelo, o foco segue sendo encontrar a garota. Ele disse que por enquanto só conseguiram traçar o trajeto que foi feito e que existem linhas de investigação, porém no momento prefere não dizer nada.

Leia tudo