Esta semana, um caso de traição se tornou viral nas redes sociais. Pelo fato de uma mulher inventar um sequestro para justificar os 4 dias que ficou fora de casa ao lado do amante.

Alline Figueiredo da Cruz, de 28 anos, e seu amante identificado como Marcelo de Souza Arruda, foram presos na segunda-feira (22), após forjarem um falso sequestro. O caso foi registrado na cidade de Várzea Grande, no Mato Grosso (MT).

Publicidade
Publicidade

De acordo com os familiares da mulher, a última vez que ela foi vista foi na noite de quarta-feira (17), quando ela saiu de casa alegando que ia participar de um curso de estética e beleza. Desde então, a mulher não foi mais vista. Na quinta-feira (18), familiares registraram um boletim de ocorrência relatando o sumiço da mulher. A Polícia fez buscas na região mas ela não foi localizada.

Familiares da mulher relataram para a Polícia, que haviam recebido telefonemas de um suposto sequestrador, afirmando que ele estava com Alline, porém, pediu para a família não chamar a polícia caso contrário ele mataria a vítima.

No domingo (21), à noite, a polícia recebeu uma ligação da vítima pedido ajuda.

Publicidade

Alline relatou para a polícia que havia sido sequestrada e mantida em cativeiro por 4 dias. Porém, algumas testemunhas informaram que ela tinha sido vista em um bar na companhia de um homem.

A confissão

A mulher foi questionada pela polícia e acabou confessando que havia simulado um sequestro para se encontrar com o amante que ela tinha conhecido pela rede social Facebook.

Segundo ela, o falso sequestro era para justificar os quatro dias que ficou fora de casa com a amante que ela conheceu há cerca de um mês. Segundo o delegado Diogo Santana, o casal de amantes irá responder pelo crime de falsa comunicação.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Outro caso semelhante

Na Colômbia, uma mulher informou à polícia que ela havia sido sequestrada e abusada, por isso uma operação de segurança foi implantada em Bogotá, para ajudá-la. Segundo informações da polícia, a mulher estava em um motel, no bairro de Marco Fidel Suárez, de onde chamou as autoridades para relatar que, supostamente, havia sido drogada e abusada. A mulher disse que a única coisa de que se lembrava era que estava em uma parada no Transmilenio, onde pediu ajuda a um homem e depois acordou em um lugar desconhecido.

Ela relatou que tinha dormido e ao acordar, o suposto “estuprador" tinha ido embora, então ela tomou a decisão de pedir ajuda. A mulher foi transferida para um centro de saúde para iniciar as investigações. Ao ser questionada pela polícia, a mulher acabou confessando tinha inventado o sequestro e o abuso para esconder a infidelidade do esposo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo