No último sábado (27), uma noiva teve seu sonho de casamento realizado. Ela foi conduzida até o local de seu casamento por uma viatura da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

A noiva de nome Juliana Alves, que se casou com o Cabo da Polícia Militar, R. Nascimento que é lotado no 3º BPM, chegou ao local de seu casamento, um sítio localizado no bairro de Guaratiba, na zona oeste do município do Rio, uma das regiões mais violentas da cidade, dentro de um camburão da polícia.

Nas fotos que foram postadas na página do Facebook do 27º Batalhão (Santa Cruz), o camburão da polícia chegou ao local do casamento com o giroscópio ligado e conduzido por um policial devidamente fardado.

O 2º CPA (Comando de Policiamento de Área) que é responsável pela região atendida pelo 27º Batalhão, informou que o comando da unidade ficou sensibilizado com o pedido da noiva, filha de um policial militar que foi morto em combate, e resolveu atendê-lo.

Informou ainda que o trajeto percorrido pela viatura da polícia foi de apenas 100 metros de distância e que durou apenas 2 minutos.

As manifestações nas redes sociais foram diversas. Alguns internautas desejaram felicidades ao novo casal e já outros disseram que existe gosto para tudo.

Já o noivo agradeceu por meio de um comentário feito na página do 27º Batalhão: “Toda honra e toda glória seja dada ao nosso Deus, gostaria de agradecer a todos os envolvidos e por ter feito parte da realização de um sonho da minha esposa, foi gratificante ver em seus olhos, o brilho de felicidade e a satisfação de realizar um sonho, sem o apoio de vocês, nada disso teria acontecido, peço que este agradecimento seja passado a cada militar que fez com que esse sonho se tornasse realidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento Mulher

Bombeiros foram punidos 3 anos antes por também usarem viaturas para fins pessoais.

Três anos antes do casamento da noiva Juliana Alves e do Cabo R. Nascimento, um Tenente do Corpo de Bombeiros da cidade de Cabo Frio, também no Estado do Rio de Janeiro, ficou preso por sete dias por ter usado uma viatura da corporação para uso pessoal.

Na época, em junho de 2015, o tenente usou a viatura para entregar doações a uma família da região que estava passando por necessidades.

Segundo sua defesa, vários companheiros militares ficaram sensibilizados com a situação da família e resolveram se unir para comprar alimentos para a família.

Mas tal atitude foi desaprovada pelo comando da corporação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo