O pai da menina Letícia Tanzi, de apenas 13 anos, é o principal suspeito de matar a filha durante a madrugada desta quarta-feira (3). A Polícia de São Roque, município de São Paulo, revelou que Horácio Nazareno Lucas estava preso há 5 meses, suspeito de estuprar a jovem. O homem também seria suspeito de estuprar uma cunhada. Por decisão da Justiça, no entanto, o homem foi liberado nesta terça (2).

Horácio teria procurado a menina, segundo a ex-esposa, para que ela tirasse a queixa de estupro contra ele.

A própria mulher se encarregou de negar que as acusações fossem retiradas e uma discussão começou. Horácio teria então partido para cima da ex e lhe atingido com um soco no nariz. O ferimento e a agressão fizeram com que a mulher fosse até a vizinhança buscar ajuda.

Entretanto, neste momento, Horácio teria ido até a cozinha, pego uma faca e partido para cima da própria filha, desferindo vários golpes de contra a menina. O irmão de Letícia, de apenas 6 anos, viu a situação e conseguiu sair de casa para também pedir ajuda.

Uma viatura passava no local e foi abordada pelo menino. Ao adentrar a casa, a polícia se deparou com a menina inconsciente. A jovem foi prontamente atendida e levada ao pronto-socorro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O corpo de Letícia seria enterrado ainda nesta quarta no Cemitério da Paz, em São Roque.

Polícia revela que Horácio tentou esganar a ex-esposa

Conforme relatos da Polícia Militar, que chegou ao local e fez a primeira constatação do crime, Horácio teria chegado até o local para coagir a vítima.

Por conta da negativa de se fazer o recuo no processo de estupro, onde foi indiciado, ele acabou agredindo a ex. Ainda conforme relato da polícia, ele teria tentado esganar a ex-mulher que conseguiu se desvencilhar e pedir ajuda.

Só que a ajuda acabou não chegando a tempo e a viatura acabou sendo abordada pelo menino de 6 anos, irmão da vítima que afirmou que o pai da menina teria matado Letícia. Após o atendimento, a jovem acabou não resistindo.

Pai era indicado por estupro da filha e da cunhada, que tinha problemas mentais

Horácio foi preso em julho deste ano, após ser indiciado por estuprar a cunhada, irmã da mulher dele, que tem problemas mentais, em 2012. Entretanto, o seu advogado havia pedido um relaxamento de sua prisão e o juiz acabou acatando o pedido, que custou a vida da filha do agressor.

Veja também

Brothers e sisters que foram expulsos ou pediram para sair Big Brother Brasil

7 ex-BBBs que causaram problemas à Globo

10 mulheres famosas que disseram 'EleSim' e apoiam Bolsonaro

Não perca a nossa página no Facebook!