Uma notícia envolvendo uma criança recém-nascida na cidade paulista de Araçatuba acabou tendo a necessidade de envolvimento da Polícia Civil, instituição oficial responsável pela investigação do caso.

Fato é que a bebê precisou com urgência de ser suturada com 25 pontos logo depois que teve a sua cabeça cortada no transcorrer do parto realizado na Santa Casa de Araçatuba, que está distante 522 quilômetros da capital.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações, a mãe da recém-nascida estava com 38 semanas de gestação quando a perda do tampão mucoso ocorreu e o liquido amniótico começou a sair. Chegano no hospital, foi decidido pelo médico que ela precisaria passar por uma cesariana.

Rapidamente os familiares da garota foram até o DP (Departamento Policial) mais próximo e registraram o boletim de ocorrência, o qual mencionou a circunstância de uma lesão causada por objeto corto-contuso, ou seja, no caso, um bisturi.

Recém-nascida ficou 6 dias internada na UTI após levar 25 pontos na cabeça causado por bisturi durante parto.
Recém-nascida ficou 6 dias internada na UTI após levar 25 pontos na cabeça causado por bisturi durante parto.

Versão oficial da Santa casa de Araçatuba

A Santa Casa de Araçatuba se apressou em explicar por meio de nota oficial à imprensa, ainda na manhã da segunda-feira (22 de outubro), que como a neném nasceu através da técnica do parto cesárea, a ocasião exigiu que os médicos assistentes utilizassem um fórceps, o que acidentalmente acabou resultando em um corte não intencional no couro cabeludo da menina.

De acordo com as informações registradas no boletim de ocorrência na delegacia, a mãe deu baixa na unidade hospitalar, pois estava perdendo bastante líquido amniótico, devido à ruptura da bolsa gestacional.

Publicidade

Confrontada com o quadro clínico da paciente, a equipe médica da Maternidade optou em realizar uma cesariana. Apesar de o incidente ter acontecido no dia 27 de agosto, o caso foi apresentado às autoridades policiais somente na última sexta-feira deste mês de outubro (19).

O caso chega à imprensa

A imprensa, porém, só veiculou as reportagens sobre o caso na data de ontem (22), quando teve acesso ao assunto do acidente com a criança.

De acordo com o boletim de ocorrência, o corte no lado esquerdo da cabeça da menina foi percebido pelo pai da criança que estava no centro cirúrgico.

Imediatamente a bebê foi conduzida à cirurgiã da ala pediátrica, a qual deu andamento em uma sutura com 25 pontos na cabeça da paciente.

A menina teve de permanecer durante seis dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Araçatuba até ser considerada pelos médicos como estando apta a receber alta.

Os pais da criança fizeram uma reclamação na ouvidoria do hospital, sendo posteriormente orientados pela polícia acerca do prazo de seis meses para proceder com uma representação criminal.

Publicidade

Leia tudo