Neste último domingo (11), o Fantástico, da Rede Globo, tornou público o áudio gravado por Daniel Côrrea na manhã do dia em que foi assassinado.

Na gravação enviada para um amigo pelo WhatsApp, Daniel jurou que não estava muito bêbado. Porém, disse que a situação era desesperadora. O jogador contou que não sabia como foi parar naquela casa e relata que tinha uma ‘coroa’ dormindo, e que na outra casa tinha uma novinha dormindo.

Ainda no mesmo áudio ele diz que não sabia o que fazer.

O jogador fazia parte de um grupo de WhatsApp no qual ele e alguns amigos compartilhavam fotos de mulheres com as quais mantinham relações íntimas. Inclusive, o jogador havia enviado no grupo fotos em que ele aparece ao lado de Cristiana Brittes, esposa de Edison Brittes, e a mulher parecia estar dormindo.

O empresário Edison admitiu à Polícia ser o autor do crime que tirou a vida do atleta.

Entretanto, em sua defesa, ele afirma ter feito isso para proteger a esposa, uma vez que, na versão do empresário, Daniel teria tentado abusar de Cristiana.

O advogado da família de Daniel faz declaração ao Fantástico

Nilton Ribeiro, advogado que está representando a família de Daniel, declarou durante a entrevista ao Fantástico que Curitiba jamais tinha presenciado algo tão brutal. Segundo ele, houve realmente uma brincadeira infeliz por parte do jovem Daniel que estava embriagado, mas revelou que o jogador era uma pessoa que não tinha maldade e teve o desprazer de se deparar com uma pessoa insensível e brutal.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Imagens que mostram a família Brittes e mais três homens se reunindo dois dias após o assassinato são divulgadas

Edison Junior, Cristiana, Allana e mais três homens se reuniram em uma praça de alimentação em um shopping do Paraná dois dias após o crime ter sido consumado. Segundo a reportagem exibida na noite deste domingo (11) pelo jornalístico da Rede Globo, o encontro teria ocorrido para que eles combinassem a versão que seria contada à polícia, uma vez que todos estariam envolvidos com o crime.

Veja a imagem captada por uma câmera de segurança do shopping.

Durante o encontro Edison chegou a encarar a câmera de segurança, porém não demonstrou qualquer reação incomum ao perceber que estava sendo gravado. Ao que tudo indica a reunião terminou de forma positiva, pois no final Edison levantou sorrindo.

O delegado Amadeu Trevisan, responsável pelo caso, também falou ao Fantástico Para ele, foi exatamente durante esse encontro que Edison Junior estava compondo uma história que o defendesse.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo