O caso do jogador Daniel encontrado morto ganhou notoriedade na mídia nos últimos dias. O jogador Daniel Corrêa, de 24 anos, foi assassinado e torturado cruelmente. O corpo do atleta foi localizado no último domingo (28), na cidade de São José dos Pinhais, localizada na região Metropolitana de Curitiba.

O jogador Daniel foi morto com requintes de crueldade. O seu pescoço estava praticamente degolado e o seu órgão sexual havia sido mutilado. De acordo com os investigadores do caso, o assassino teria usado uma arma branca para cometer a atrocidade.

Publicidade
Publicidade

Conforme uma testemunha, o jogador Daniel participava de uma comemoração no dia em que tudo aconteceu. A festa de aniversário da jovem de 18 anos estava ocorrendo em uma boate na capital paranaense. Foi quando a aniversariante resolveu chamar algumas pessoas para continuarem a festa em sua residência, em São José dos Pinhais. No total, 10 pessoas teriam aceitado o convite, entre elas o jogador de futebol.

Daniel mandou foto para amigos

Na imagem enviada ao grupo, o jogador aparece deitado ao lado de uma mulher.

Publicidade

Ela conta ainda que havia muitas mulheres dormindo pela casa e que estava com vontade de ter relação íntima com a mãe da aniversariante.

Um amigo da vítima relatou aos policiais que o atleta teria sido espancado dentro da casa da jovem. Depois disso, sangrando bastante, o rapaz foi retirado da residência e levado em um veículo. Antes de morrer, Daniel trocou mensagens em um grupo de amigos através de um aplicativo. A mensagem deixa a entender que o atleta teria tido relações íntimas com a mãe da jovem de 18 anos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Polícia prende assassino

Na última quinta-feira (01), os investigadores prenderam três pessoas suspeitas de terem participado do assassinato de Daniel. Entre os suspeitos estão o empresário Edison Brittes , 38 anos, a esposa Cristiana Brittes e a filha do casal, Allana, a aniversariante.

O empresário confessou o assassinato do jogador e relatou a Polícia o que teria acontecido. De acordo com a versão do criminoso, Daniel teria tentando estuprar a sua esposa.

Ele contou que foi até o quarto e a porta estava trancada. O empresário disse que arrombou a porta e quando entrou o jogador estava sem roupa em cima de sua mulher e ela pedindo ajuda. O empresário disse que tirou Daniel de cima da sua esposa e evitou que ela fosse estuprada.

Recentemente, veio à tona mensagens trocadas entre Allana e a família do jogador assassinado. As mensagens compõem o inquérito sobre a morte do atleta. A mãe do jogador teria feito algumas perguntas e a jovem respondeu demonstrando frieza, já que ela provavelmente tinha conhecimento que o rapaz estava morto.

Publicidade

Ao que tudo indica, Allana estava tentando proteger o pai, o verdadeiro assassino do jogador.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo