O suspeito de matar o jogador Daniel, Edison Brittes Júnior, já tem dois boletins de ocorrência registrados na Polícia Civil do Paraná. As acusações envolvem situações com arma.

O mais recente deles ocorreu em junho, quando Edison Júnior foi parado pela polícia local por dirigir em alta velocidade em uma avenida. Já na ocorrência de janeiro, a polícia foi chamada até sua casa, devido a disparos ouvidos em sua residência.

O site G1 entrou em contato com a defesa do acusado, que afirmou que não comentaria sobre "fatos passados", onde não há nenhuma relação com a morte do jogador Daniel.

O corpo do jovem foi encontrado na Região Metropolitana de Curitiba no dia 27 de Outubro. Edison Júnior, Cristiana e a filha do casal, Allana Brittes, receberam uma ordem de prisão provisória por suspeitas de terem participado do crime. O empresário e sua filha foram presos em sua residência na quinta-feira (1º), enquanto Cristiana foi encarcerada um dia antes, na quarta (31).

Segundo dados vindos da Polícia Civil, o órgão genital do jogador foi cortado. Também foram apontados ferimentos vindos de arma branca como uma das causas da morte.

Alta velocidade e porte de arma

Cristiana Brittes, esposa de Edison, estava junto com o marido no momento que foram parados pela polícia local. Após vasculharem, os policiais acharam uma pistola em seu carro, a qual estava carregada com 15 cápsulas de munição.

Ainda foram encontradas uma munição com 12 cápsulas guardadas por Edison Júnior. Entretanto, o empresário não tinha a permissão para usá-la, transportando-a ilegalmente.

De acordo com o B.O., o empresário declarou ser amigo de oficiais da Polícia Militar (PM) e, também, de policiais civis.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Ele chegou até mesmo a fazer contato com um tenente, que chegou a ir até o local. Contudo, o tenente decidiu não interferir na ocorrência.

Como o carro de Edion também tinha pendências administrativas, foi solicitado que a Polícia de Trânsito também comparecesse ao local, para lavrar as infrações e reter o veículo.

Daniel

Daniel, atuava como meio campista, sendo emprestado pelo time de São Paulo para o time de São Bento, atualmente disputando o campeonato da série B. Em 2017, jogou no Coritiba.

O jogador nasceu em Juiz de Fora (MG) e tinha apenas 24 anos.

Apesar de ser revelado pelo Cruzeiro, passou por muitos times durante sua carreira, como Botafogo e Ponte Preta.

O atleta foi velado e enterrado na cidade de Conselheiro Lafaiete (MG) onde, atualmente, mora sua família.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo