A polícia militar está à procura de um homem de 23 anos, suspeito de furtar uma casa nesta quinta-feira (1º), no bairro Jardim Maria, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Durante o furto, o criminoso teria acabado esquecendo o documento de identidade em um dos cômodos do imóvel.

Segundo informações dadas pelo proprietário, ao chegar em sua casa no final do dia, ele encontrou o portão com sinais de arrombamento e os criminosos entraram na garagem com um veículo.

Eles ainda reviraram os cômodos, levando objetos pessoais e aparelhos eletrônicos, porém um deles teria deixado cair o documento de identidade na fuga.

Um dos vizinhos da vítima teria reconhecido a foto do suspeito, afirmando que momentos antes ele havia dito que estava à procura de um eletricista. De acordo com a Polícia, o homem que esqueceu o RG tem passagens por furto.

Rapaz que havia sido sequestrado é encontrado um dia depois

Depois de mais de 24 horas desaparecido, o funcionário de uma empresa terceirizada, que fazia troca de hidrômetros em um conjunto habitacional de Sorocaba, foi localizado.

Ele havia sido sequestrado por um grupo de homens, que o acusaram de ter agarrado uma moradora enquanto fazia o serviço em uma residência.

Na quinta-feira (1º), Bruno Nardini de Barros e outros três funcionários que prestam serviço para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) haviam ido até o bairro conhecido como Habiteto para fazer a troca de hidrômetros. Em dado momento, uma moradora saiu de casa o acusando de assédio,.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Bruno então deixou o local, mas os outros três funcionários foram feitos de refém até que o colega retornasse. Bruno então voltou ao local e os outros homens foram liberadores, porém ele foi colocado dentro e desapareceu, só sendo encontrado na tarde desta sexta-feira (2), em outro ponto da cidade.

Na delegacia, Bruno não quis comentar a respeito da acusação de assédio e disse que foi amarrado, por isso apresentava lesões nos braços, teve os olhos vendados e foi levado para uma casa, onde ficou em um quarto por 27 horas.

Lá ele recebeu alimentação dos homens, que inclusive lhe ofereceram sorvete. Ele acredita ainda que tenha sido confundido com outra pessoa.

Para a polícia, o rapaz pode ter sido libertado por conta da grande repercussão que o caso tomou na cidade. A moto que ele usava foi achada horas depois do sequestro e passou por perícia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo