Uma tragédia familiar abalou a pequena cidade de Araguari, no Triângulo Mineiro, nesta noite de sexta-feira (17), quando um homem foi atrás de sua esposa no local onde ela trabalhava e tirou a sua vida.



A médica obstetra Mariana Paranhos, de 33 anos, estava de plantão em um hospital no centro da cidade, quando seu marido Thiago José Aquino, de 39 anos, chegou por volta das 4h. Segundo testemunhas, após uma discussão na porta do estabelecimento, Thiago tentou atropelar a esposa, que saiu correndo pelo centro da cidade tentando se esconder em alguma casa.



Mariana conseguiu entrar em uma varanda, mas o marido, após bater o carro em um muro de uma casa, alcançou a esposa e deu 12 facadas. Paranhos morreu no local.

Segundo testemunhas do crime, logo após assassinar [VIDEO]a esposa, Thiago foi para o meio da rua e se esfaqueou quatro vezes na região do abdômen.

Morte da filha de 4 anos

Quando a equipe de socorro chegou, depararam-se com a filha do casal, de 4 anos, na cadeirinha do carro, já com facadas em seu tórax. Thiago e a filha Valentina ainda foram encontrados com sinais vitais e foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas vieram a óbito logo que chegaram ao local.



Thiago era dono de um restaurante na cidade vizinha de Uberlândia, onde a família morava. Segundo amigos, uma crise de ciúmes poderia ter desencadeado essa tragédia [VIDEO]. Amigos do casal disseram que o homem era uma pessoa tranquila e que não demonstrava sinais de agressividade.



Nas redes sociais, amigos da família e pacientes de Mariana custam a acreditar na tragédia ocorrida. Muitos lamentaram a perda da médica, vista como excelente obstetra.