Anúncio
Anúncio

Duas pessoas, entre elas uma criança, foram encontradas mortas dentro de um carro arrastado pela forte enxurrada que tomou conta da Avenida Vilarinho, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, na noite desta quinta-feira (15). De acordo com informações do corpo de bombeiros, no veículo estavam uma Mulher e uma menina de seis anos, que não conseguiram descer e morreram afogadas.

A avenida onde aconteceram as mortes é uma das mais movimentadas da região norte da capital mineira, e, por conta da forte chuva, vários córregos transbordaram, provocando alagamentos.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o feriado de 15 de novembro foi o dia mais chuvoso do ano em Belo Horizonte e além das duas mortes confirmadas até o momento, também provocou estragos.

Anúncio

A Estações Vilarinho do metrô precisou ser fechada.

No bairro Jardim dos Comerciários, parte de uma casa desabou. No local havia quatro adultos e uma criança, que não se feriram gravemente, tendo alguns arranhões, de acordo com testemunhos. Também foram registradas quedas de muros nos bairros Jardim Leblon, Venda Nova e Braúnas.

Jovem está desaparecida

De acordo com informações passadas pelo Corpo de Bombeiros, uma jovem de 16 anos está desaparecida após ter caído em uma galeria na Rua Doutor Álvaro Camargos, no bairro São João Batista. De acordo com informações passadas pelo Corpo de Bombeiros, ela e o namorado estavam em um carro, quando a roda dianteira do veículo bateu na abertura da galeria, que havia perdido sua tampa justamente por causa da enxurrada.

Anúncio

Ao descer do veículo ela acabou caindo na galeria aberta e foi levada. Um bombeiro, na tentativa de salvar a jovem quase foi igualmente arrastado. Os trabalhos de busca por ela seriam retomados na manhã desta sexta-feira (16).

Prefeito diz que responsabilidade é dele

Na manhã desta sexta-feira (16), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), assumiu a responsabilidade pelas mortes provocadas pelas fortes chuvas. “A responsabilidade é do prefeito. Ele é o culpado por tudo o que aconteceu aqui”, falou.

O prefeito lamentou as mortes ocorridas na quinta-feira, e disse que serão feitas as obras necessárias para evitar alagamentos na Avenida Vilarinho, onde a mulher e a criança morreram afogadas.

Anúncio

“Nós vamos fazer. Nós não corremos da nossa responsabilidade”, salientou. Kalil disse ainda que para fazer as obras a prefeitura tem dinheiro, organização e corpo técnico.