A Polícia Civil de Araguari descreveu com detalhes como aconteceu o acidente que tirou a vida de uma família que voltava de um passeio em Caldas Novas (GO).

Segundo apontou o laudo, uma jovem sem habilitação teria sido a responsável pelo acidente. Ela será indiciada por três homicídios qualificados.

O pai, a mãe e um garoto foram encontrados mortos dois dias após o acidente. O único sobrevivente foi o irmãozinho mais novo, Benjamim Monare, de 6 anos, que com muito esforço conseguiu passar pelo mato, onde o carro acabou parando após a batida, e foi até a rodovia tentar pedir ajuda. Um motorista que passava pelo local viu uma criança deitada no acostamento e parou para entender o que estava acontecendo.

Ao ver o garotinho, ele o abraçou e conseguiu ouvir a criança dizer que seus pais estava dentro do carro no mato.

De acordo com o delegado Rodrigo Luis Fiorine, o acidente foi esclarecido. Um carro com três jovens teria colidido com o veículo da família. A motorista era uma jovem de 21 anos que não tinha habilitação.

As envolvidas contaram em depoimento [VIDEO] que estavam curtindo uma festa em Uberlândia e acabaram exagerando no consumo de álcool. Há no inquérito o envolvimento de drogas também por parte das jovens.

Condução irregular

Através de análises feitas por câmeras da rodovia, foi constatado que a jovem sem habilitação conduzia o veículo irregularmente. Ela não respeitava a faixa e invadia outra pista.

Segundo as informações, o motorista do veículo da família poderia ter tentado sair de perto delas para não ser alvo de batida e chegou a ultrapassá-las.

Entretanto, no km 45, houve mais um invasão de pista e a jovem acabou batendo o carro dela no veículo da família.

O inquérito sobre o acidente que matou a família que ia para campinas será concluído nesta quinta-feira (08). Segundo o delegado, a jovem que conduzia o carro que causou o acidente responderá por três homicídios e uma tentativa. Ao agir dessa maneira, consumir álcool, não descansar depois da festa, mostram que a jovem não se preocupou em nada com a segurança das pessoas que estavam trafegando na via.

Vítimas

O laudo apontou que o irmão de Benjamin, Samuel da Silva Miguel Monare, de oito anos, faleceu [VIDEO] no momento da batida. Seu pai, Alessandro Monare, 37 anos, pode ter morrido algumas horas depois. A mãe, Belkis da Silva Miguel Monare, 35 anos, teria falecido apenas um dia depois da colisão.

A comoção em torno deste caso foi muito grande. O garoto que sobreviveu foi amparado pelos familiares.