Foram divulgadas imagens que mostram o jogador Daniel Corrêa Freitas, 24 anos, na casa do suspeito, horas antes de ser morto. Na gravação, ele comemorava junto com a família.

A festa começou na sexta-feira (26), em uma casa noturna da capital paranaense. Em seguida, estendeu-se para a casa do empresário, que fica na cidade de São José dos Pinhais.

Segue o vídeo:

Conforme informações da Polícia, Daniel foi espancado em um dos quartos pelo suspeito e outros homens.

Testemunhas chegaram a dizer que ele estava cambaleando, não aguentava ficar em pé. Dentes teriam sido quebrados. Ele foi levado para um matagal e teria sido morto no local, com facadas no pescoço. Seu órgão genital foi arrancado, o que supostamente chamou a atenção da polícia para um crime passional.

Edson Brittes disse em depoimento ao delegado que estava com o emocional descontrolado, porque, segundo ele, Daniel queria estuprar sua esposa. Tanto o empresário, quanto a esposa e a filha estão presos temporariamente para que nada atrapalhe as investigações.

Depoimentos

A família do empresário concedeu depoimento nesta segunda-feira (5). Segundo o advogado da família do empresário, Claudio Dalledone, Cristiana Brittes falou que estava cansada da festa e acabou dormindo na cama. De repente, ela teria sido surpreendida com Daniel em cima dela tentando estuprá-la.

Já segundo o advogado da família do jogador Daniel, Nilton Ribeiro, não houve estupro por parte do rapaz e nem mesmo tentativa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Gravação feita pelo suspeito

O suspeito Edison Brittes Júnior chegou a ligar para um amigo do jogador logo após a polícia começar a ouvir as primeiras testemunhas. No telefone, ele demonstra tristeza com a morte do atleta e chega a dizer que fará de tudo para ajudá-los. O empresário chegou a dizer que a vítima saiu sozinha da casa dele e ninguém sabe o que aconteceu.

Edison ainda cita que a família dele está muito abalada com tudo isso.

"Minha filhinha, aqui, está no desespero também", declara o suspeito na ligação. No telefone, Edison também falou do suposto carinho que sente por Daniel, já que veio de longe para curtir o aniversário de sua filha.

Daniel Corrêa Freitas foi vítima de uma morte violenta e brutal. Segundo testemunhas, ele implorava para não morrer, enquanto homens batiam nele e pisavam em sua cabeça. A família dele está muito abalada.

As investigações seguem e a polícia tenta entender algumas divergências que há entre os depoimentos das testemunhas com o do suspeito.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo