Um grave acidente, ocorrido na madrugada deste domingo (9), na BR-179, na altura de Pouso Alegre, Minas Gerais, provocou a morte de seis pessoas, cinco da mesma família, que retornavam de um casamento, realizado em Ipuiúna. O veículo em que viajavam bateu de frente com um ônibus, que vinha em sentido contrário.

Morreram no acidente Ênio Dias Ferreira, 35 anos, motorista do veículo, sua esposa, Marli Ferreira Barbosa, de 34 anos, e a filha do casal, Marina Ferreira Barbosa, de 14 anos.

Publicidade
Publicidade

As outras vítimas são Catarina Maria de Jesus, 64 anos, mãe de Marli, Fernando dos Santos Barbosa, de 30 anos, que era sobrinho de Marli, a namorada dele, Viviane Cristini Gomes, também de 30 anos. Cinco vítimas morreram no local e uma a caminho do hospital. O casamento era do irmão de Marli.

Como foi o acidente

De acordo com informações passadas pelo motorista do ônibus envolvido no acidente, o Volkswagen Fusca em que vinha a família invadiu a pista contrária quando fazia uma curva, na altura do quilômetro 98, e os veículos bateram de frente.

O ônibus era da Viação Santa Cruz, que seguia sentido Silvianópolis, levando 46 passageiros. Nenhum dos ocupantes ficou ferido.

Ainda segundo relatos, após a batida, o Fusca ainda foi arrastado e três dos ocupantes foram jogados para fora do veículo. Ênio ainda foi atropelado por um jipe que seguia atrás do Fusca . Os outros três passageiros ficaram presos às ferragens. O motorista do ônibus foi submetido ao teste do bafômetro, que deu negativo, enquanto que o motorista do jipe não quis fazer o teste.

Publicidade

A Polícia acredita que o motorista do Fusca possa ter ingerido bebida alcoólica, no entanto, uma cunhada de Ênio afirmou que ele não bebia.

Pela manhã, foi possível avistar vários objetos das vítimas, além de roupas e calçados, espalhados pela pista. Até mesmo comprovantes de votação de Ênio nas últimas eleições. A placa do ônibus ficou no acostamento.

“Era uma hora da manhã quando eu ouvi um estrondo. Aí eu subi correndo para ver se conseguia socorrer alguém.

Aí quando sai na porta de casa ouvi outra batida, que era o carro que pegou o corpo que estava no asfalto. Quando cheguei aqui não dava para fazer mais nada. Estavam os corpos espalhados”, contou Ronaldo Brandão, que mora a poucos metros do local do acidente. Ele disse ainda que os ocupantes do carro não estavam usando cinto de segurança e por isso foram arremessados para fora.

Os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Pouso Alegre.

Publicidade

As cinco vítimas da mesma família foram enterradas na cidade de São Sebastião da Bela Vista. Já o corpo de Viviane, será sepultado em Osasco, na grande São Paulo. Ela tinha viajado até Minas Gerais para acompanhar o casamento.

Leia tudo