O vídeo que mostra o piloto Victor Junqueira, de 24 anos, agredindo a namorada causou grande revolta em que viu as imagens nos últimos dias. O agressor foi indiciado pelos crimes de violação de domicílio, injúria, lesão corporal e ameaça. Apesar de tudo isso, o homem não será preso, pelo menos por enquanto. Quem afirma isso é a delegada Ana Elisa Gomes Martins, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiás.

As agressões ocorreram no apartamento da advogada Luciana Sinzimbra. As agressões aconteceram depois que eles voltavam da festa de confraternização organizada pela empresa de Luciana. Ela esqueceu um presente no local e eles tiveram que retornar. Quando voltavam para o seu apartamento, ela não teria insistido para o namorado subir.

Esse simples fato despertou a fúria do jovem, que é filho do ex-prefeito de Anápolis, interior de Goiás, Eurípedes Junqueira.

No apartamento da namorada, ele partiu para as agressões. A mulher implorou para que o namorado parasse. "Você vai me matar", disse ela em determinado momento do vídeo. O homem a chama de fingida e diz que vai bater mais.

O agressor compareceu à delegacia acompanhado de seu advogado, mas ficou em silêncio durante o tempo todo. Segundo a delegada Ana Elisa, Victor e Luciana estavam juntos há três anos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A mulher já foi agredida outras vezes, mas nunca havia denunciado.

De acordo com a delegada, o homem não será preso porque não está prejudicando as investigações ou praticando algum outro crime contra a vítima. Além disso, apesar da gravação, ele não foi pego em flagrante, tem residência fixa e compareceu à delegacia acompanhado de um advogado. "Não ocorrerá a prisão por hora", afirmou Ana Elisa.

Segundo ela, Victor pode ser preso se desqualificar a ex-namorada na internet ou atrapalhar, de alguma forma, o trabalho de investigação. Por enquanto, ele continuará solto.

Vídeo caiu na internet

Cansada de ser agredida, a advogada resolveu filmar as agressões de Victor Junqueira. Ela teria passado as imagens para um amigo, que acabou publicando na internet todo o conteúdo sem o seu consentimento.

O vídeo viralizou nas redes sociais e Victor passou a ser caçado na internet. Por conta das críticas que recebeu, o piloto excluiu todas as contas que mantinha em redes sociais, como Instagram e Facebook.

A advogada afirmou que vai se manifestar em breve sobre o caso para ajudar no combate à violência contra a mulher.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo