O evento de lançamento do submarino Riachuelo ocorreu na manhã desta sexta-feira (14) no Complexo Naval de Itaguaí, litoral sul do Rio de Janeiro, e contou com a presença do atual presidente, Michel Temer, e a do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Segundo informações do alto comando da Marinha, o submarino tem autonomia de mais de 70 dias e será incorporado à frota naval como importante instrumento de patrulhamento do litoral brasileiro, que tem uma área de 4,5 milhões km², também chamado de Amazônia Azul.

Publicidade
Publicidade

O tradicional batismo das embarcações, quando é quebrado uma garrafa de champagne em seu casco, foi efetivado pela primeira-dama, Marcela Temer, que pediu as bençãos de Deus sobre o submarino e a todos os marinheiros que nele navegarem.

Também marcaram presença na cerimônia de inauguração o almirante de esquadra Eduardo Bacellar, comandante da Marinha, os ministros Moreira Franco, da pasta de Minas e Energia, o general Joaquim Silva e Luna, da pasta de Defesa, Raul Jungmann, da pasta de Segurança Pública, além de Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro.

Publicidade

O submarino Riachuelo

O nome do submarino faz referência à Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida às margens do Riachuelo, um dos maiores afluentes do rio Paraguai. A Marinha brasileira enfrentou tropas paraguaias durante a Guerra do Paraguai.

A embarcação é parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) promovido pelo Governo federal em parceria com a indústria naval francesa.

O projeto teve seu inicio em 2008 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Segundo informações da Marinha, já houve um investimento de R$ 17,4 bilhões e a previsão do orçamento até 2029 é de R$ 35 bilhões.

A Marinha está trabalhando na construção de quatro submarinos convencionais e um nuclear, o Riachuelo é o primeiro a ser inaugurado. Segundo a Marinha, a previsão de entrega dos demais submarinos é para o final de 2022.

O almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, futuro ministro de Minas e Energia do próximo governo, mostrou-se ser um dos grandes defensores do programa brasileiro de desenvolvimento de submarinos.

Segundo o militar, as máquinas equipadas com o que há de mais moderno em se tratando de embarcações poderão prestar grandes serviços em defesa de todo o mar brasileiro e suas grandes riquezas naturais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo