A Polícia Civil de Goiás encontrou uma mala com cerca de R$ 1,2 milhão em um porão na casa de João de Deus. Para chegar ao cômodo, era preciso passar por um fundo falso de um armário. Além do dinheiro, o local também guardava esmeraldas e medicamentos.

Estas esmeraldas ainda não foram contabilizadas pela polícia, por isso acredita-se que o valor encontrado seja muito maior do que se imagina. Os policiais estiveram em três residências do médium e estavam autorizados a fazer uma ampla varredura após a liberação dada pelo juiz Liciomar Fernandes da Silva, do Tribunal de Justiça de Goiás.

O juiz ainda autorizou uma nova ordem de prisão contra João de Deus que já vem sendo investigado por abusar sexualmente de centenas de mulheres. A investigação também irá apurar o crime de posse ilegal de armas.

Os advogados de defesa sempre negaram as acusações de abusos sexuais e, desta vez, fizeram duras críticas às buscas realizadas pela polícia. De acordo com uma nota divulgada pela defesa de João de Deus, esta nova busca e apreensão foi autorizada tendo como base uma denúncia anônima, algo simplesmente inadmissível, de acordo com o advogado Alberto Toron.

Buscas na Casa Dom Inácio de Loyola

Nesta última sexta-feira (21), a Polícia Civil juntamente com o Ministério Público de Goiás, foram até a Casa Dom Inácio de Loyola, que fica em Abadiânia e também em alguns endereços que eram utilizados pelo médium como residência.

A polícia teve dificuldade para chegar ao cômodo já que era preciso usar uma escada que fazia a conexão entre os andares. O cômodo tem 3 m² e lá também havia um colchão e um cofre vazio. Na busca anterior, a polícia encontrou o equivalente a mais de 400 mil reais em moeda nacional e também estrangeiras, além de uma arma.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

João de Deus está sendo investigado por estupro, violação sexual mediante fraude, estupro de vulnerável e também por posse ilegal de arma. Mais de 590 relatos de abusos sexuais já chegaram ao Ministério Público e cerca de 250 vítimas já foram identificadas. Também há relatos de vítimas de vários lugares do Brasil e até de outros países. O Ministério Público deverá apurar também a denúncia de lavagem de dinheiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo