Nesta quinta-feira (20), um soldado da Polícia Militar foi preso acusado de ter efetuado seis tiros contra um motociclista na Avenida Brasil. Segundo testemunhas, houve um pequeno acidente que resultou em uma discussão onde a vítima, José Eduardo Elian, pediu ao motorista o valor de R$ 50,00 para o reparo do retrovisor de sua moto. José era farmacêutico e a Avenida Brasil era o caminho de ida e volta do trabalho.

O PM Cleiton de Oliveira Guimarães supostamente atirou contra José Eduardo, que estava em uma moto Yamaha XTZ 205 junto com seu colega de trabalho que presenciou tudo, logo após uma briga de trânsito.

Publicidade
Publicidade

Cleiton é lotado na UPP Nova Brasília e estava em um carro quando tudo aconteceu. Depois de entregar o dinheiro, o PM pegou a arma em seu carro e disparou seis tiros em direção a cabeça do farmacêutico.

O farmacêutico José Eduardo tinha 46 anos, residia em Campo Grande, era casado e deixou dois filhos, sendo que um deles teve que reconhecer o corpo do pai. A vítima trabalhava em uma Clínica da Família em Costa Barros, na Zona Norte do Rio. Seu colega de trabalho que estava na garupa da moto afirmou aos policiais que um carro fechou a moto e eles acabaram caindo, após o acidente, que segundo uma testemunha não pareceu grave, foi iniciada a discussão que resultou na morte por um motivo fútil no qual a vítima foi pega de surpresa sem ter chance de se defender.

O filho da vítima que reconheceu o corpo, indignado, disse que seu pai sempre foi tudo em sua vida e que sempre foi um exemplo para ele por ser um trabalhador muito esforçado que ia trabalhar até mesmo com seu salário atrasado.

PM foge do local do crime

O policial militar fugiu do local do crime logo após efetuar os disparos, porém depois foi levado para a Delegacia de Homicídios da Capital que estava investigando o crime. Cleiton de Oliveira já havia se envolvido em outra briga de trânsito no início deste ano.

Publicidade

A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que o autor do crime foi descoberto e localizado devido à placa do veículo. Após checarem os dados do automóvel envolvido no acidente, descobriram que o mesmo pertencia ao soldado Cleiton de Oliveira Guimarães que foi detido em seu local de trabalho e levado para a Delegacia de Homicídios onde foi ouvido e preso por homicídio duplamente qualificado.

Outra tentativa de homicídio em Julho

O PM Cleiton de Oliveira já se envolveu em outra briga de trânsito onde efetuou dois disparos em outro motorista, quase resultando em morte.

A briga ocorreu na Zona Oeste de Santa Cruz.

Leia tudo