O helicóptero que caiu nesta segunda-feira (11), na rodovia Anhanguera, em São Paulo, causando a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto Ronaldo Quatrucci, não tinha alvará para fazer táxi aéreo. A empresa, RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda, não estava autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a realizar transporte de passageiros.

Boechat voltava de Campinas, onde havia feito uma palestra, quando o helicóptero, pilotado pelo sócio da RQ Serviços Aéreos, colidiu com caminhão no km 22 da rodovia Anhanguera, sentido Jundiaí.

Publicidade
Publicidade

A aeronave se partiu e pegou fogo, o que impossibilitou o salvamento de Boechat e Quatrucci por civis que ajudaram o motorista do caminhão.

De acordo com o portal de notícias UOL, o veículo não tinha alvará para transporte de passageiros, mas os serviços de táxi aéreo e voo panorâmico são anunciados no site da empresa. Ela já havia sido multada em 2011 por oferecer voo panorâmico sem autorização regular, prática recorrente entre donos de aeronaves.

Contratada pela Libb, empresa farmacêutica que organizou o evento no qual Boechat palestrara, em Campinas, a RQ Serviços Aéreos conduzia profissionais para realizar aerorreportagens, aerofotografias e afins. A Inspeção Anual de Manutenção da aeronave era válida até maio deste ano.

Além do processo administrativo aberto pela Anac, foi aberta investigação da queda pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Despedida a Ricardo Boechat

O corpo de Boechat está sendo velado no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo.

Publicidade

O local permanecerá aberto ao público até as 14h desta terça, quando será fechado para familiares. A cerimônia de cremação está prevista para as 16h, no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo.

Filho de diplomata, o jornalista nasceu em Buenos Aires, mas a família se mudou para Niterói quando Boechat ainda era pequeno. Tendo conquistado diversas premiações ao longo de sua carreira jornalística, foi o único a ganhar em três categorias diferentes do Prêmio Comunique-se, como melhor Âncora de Rádio, Âncora de TV e Colunista de Notícia.

Na manhã de segunda (11), em seu quadro na rádio BandNews FM, o jornalista demonstrou sua indignação com a impunidade diante das irregularidades que levaram a desastres no Brasil.

O velório do piloto Ronaldo Quatrucci, fechado a familiares e amigos, ocorre até as 16h no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, onde será o enterro.

Leia tudo