Uma tragédia sem precedentes e considerada pelo presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, a pior da história do clube de 123 anos, entristeceu o Rio de Janeiro nesta sexta (8). Vídeos chegaram a revelar o desespero de alguns jovens que acabaram escapando com vida do local. Entretanto, 10 deles ficaram completamente carbonizados, a ponto dos familiares não conseguirem reconhecer alguns deles. Exames de DNA podem ser necessários para identificação de alguns corpos. Por outro lado, três meninos conseguiram escapar, mas feridos.

Publicidade

O caso mais grave é o de Jhonata Cruz Ventura que teve cerca de 30% do corpo queimado e está, segundo último boletim, em estado grave. O rapaz foi submetido a um exame invasivo, uma broncoscopia, que mostrou lesão nas vias respiratórias do jovem jogador de base do Flamengo. Segundo a Secretaria de Saúde do município do Rio de Janeiro, ele ainda passou por troca de curativos após uma higiene no corpo.

Dois jovens estão em melhor estado e um deles ainda em estado grave

Jhonata, o caso mais grave, tem queimaduras profundas, de 2° e 3° graus, e está internado no Hospital Lourenço Jorge.

Quando ele chegou, seu quadro já havia sido considerado gravíssimo. Ele tem apenas 15 anos e já foi operado por equipe multidisciplinar. Logo depois ele foi enviado ao CTA, Centro de Tratamento de Queimados no Pedro II, hospital municipal, em Santa Cruz. Ele é acompanhado 24 horas por três enfermeiros e ainda 10 técnicos, um médico intensivista, além de clínico geral, um anestesiologista e um cirurgião plástico, para os ferimentos na pele.

Os outros dois meninos internados são, Francisco Dyogo (15 anos), que é goleiro de base e Cauan Emanuel (14 anos).

Publicidade

Os dois estão no Hospital Vitória em estado estável e estão alimentando-se por via oral, de forma normal. Apesar disto e por conta de terem inalado fumaça, os dois ainda estão no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) e recebem medicamentos na veia, além de usarem máscaras de oxigênio.

Boletim médico do Flamengo detalhe situação de menores

Segundo o boletim médico emitido pelo Clube de Regatas Flamengo, Cauan e Francisco Dyogo estão em situação estável e passaram a noite no Hospital Vitória. Também confirma que o médico do clube, Dr.

Márcio Tannure está supervisionando os jovens e trabalhando ao lado de um cardiologista do hospital onde eles estão internados, o profissional Dr. Fernando Bassan.

Já em relação a Jhonata Ventura, o estado é grave, mas ele passou o último dia sem intercorrências, ou seja, não teve piora em seu quadro. O jovem está sedado e no CTI. Ele tem sido acompanhado pelos médicos do clube, Doutores Luiz Baldi e Gustavo Dutra.