Nesta madrugada de sábado (16), por volta de 4h, a Polícia Militar recebeu um chamado em um estabelecimento comercial em Marília, no interior de SP. Era um posto de combustíveis, e o chamado se referia à briga entre jovens, por conta do lugar na fila do caixa. Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, a confusão teve origem quando os irmãos Uilliam Roberto dos Santos e Lucas Giovani dos Santos furaram a fila da conveniência onde estavam três homens.

Publicidade
Publicidade

A discussão, que começou banal e parecia não ter grave consequências, continuou em frente à residência das vitimas. Os irmãos, Uilliam, 31 anos, e Lucas, 25 anos, resolveram ir para casa, na zona norte da cidade, mas acabaram sendo seguidos por três homens, que ao chegarem no local continuaram com a confusão.

Jovens discutem por lugar na fila e briga acaba em morte

Um dos irmãos pegou uma faca e acabou por atacar Vitor Vinícius, de 20 anos, e, Phillip Alissom, 22 anos.

Publicidade

Após os golpes, os dois jovens acabaram não resistindo aos ferimentos e vieram a óbito.

O terceiro homem envolvido, que não teve sua identidade divulgada, sofreu apenas ferimentos leves, foi encaminhado à UPA da zona norte de Marília. Uilliam Roberto dos Santos e Lucas Giovani dos Santos foram presos em flagrante e encaminhados para a Sede da Central da Polícia Judiciária.

Segundo a polícia, os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para posteriores encaminhamentos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O caso ficou em aberto e segue sob investigação da polícia. Os jovens presos pela após a briga alegaram perseguição e legítima defesa.

Vitor Vinicius Araujo Brabo foi velado em Marília e o enterro ocorreu neste domingo, no cemitério da Saudade. Já o velório de Phillip foi realizado em Oscar Bressane, município paulista distante 43 km de Marília.

Presos alegaram legítima defesa

A discussão banal que gerou como resultado duas mortes e um ferido acabou ganhando repercussão nacional e, de acordo com informações preliminares do delegado do caso, Guilherme Marzola, os agressores alegaram legítima defesa no caso.

A Polícia Civil já solicitou as imagens das câmeras do local para investigar o que de fato ocorreu.

Marília já havia presenciado um crime que mobilizou a cidade há duas semanas. Três adolescentes acabaram sendo detidos, suspeitos de matar esfaqueado um empresário local, Jair Viveiros. O homem de 53 anos foi encontrado queimado em um matagal de Vera Cruz, no domingo, 3 de março. O último adolescente, que estava sendo procurado, se entregou no dia 7 de março.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo