Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, que já foi jogador de Futebol pelo Bangu e Portuguesa, é suspeito de matar e esquartejar a irmã Samura Braz, designer de 34 anos, em janeiro deste ano. O motivo, segundo a Polícia Civil, seria uma disputa pela herança deixada pela mãe dos dois.

Samura foi esfaqueada 30 vezes na casa que os dois dividiam, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro. Em seguida, segundo a polícia, Luis tentou ocultar o cadáver esquartejando a irmã.

Sua prisão temporária foi decretada pela Justiça nesta terça-feira (27). Segundo a delegada responsável pelo caso, o ex-jogador teria feito um empréstimo no valor de R$ 11 mil para fugir da cidade.

Ele agora é considerado foragido.

Os dois irmãos eram filhos adotivos de Antônia Senna, que havia morrido em agosto do ano de 2014, deixando os imóveis que tinha para ambos. O conflito, segundo a polícia, teve início porque Luis queria para si a casa que dividia com a irmã, de propriedade da mesma. Essas investigações foram corroboradas por testemunhos que afirmam que as brigas entre os irmãos eram frequentes.

Desde o último dia 13, a designer não havia mais sido vista, porém, seu desaparecimento só foi notificado, por amigos, no dia 20. No entanto, o cadáver já havia sido encontrado nos dias 16 e 17, em partes, na Praia da Rosa, permanecendo sem identificação.

Luis não havia procurado a polícia para dar queixa do desaparecimento, reforçando as suspeitas.

Suspeitas essa que se agravaram com ferimentos em sua mão esquerda, datados do mesmo dia do desaparecimento. Após relatos conflitantes para a razão dos cortes, a polícia concluiu que os ferimentos eram incompatíveis com os relatos. Segundo Luis, Samura teria viajado no dia 13 e estava incomunicável, coisa que ela costumava fazer.

Mulher de Luis Senna desmente testemunho do marido

O depoimento de Luis foi desmentido por sua esposa, que divide a residência com ele e a irmã. A mulher teria, inclusive, invalidado o álibi do ex-jogador e reforçado o fato de que os irmãos brigavam por motivo de herança.

Segundo as investigações, Luis teria matado a irmã após ter deixado sua esposa e filho em uma festa de aniversário.

Samura teria tentado defender-se com uma faca, ferindo a mão do irmão. Após o ocorrido, Luis teria usado seu carro para ocultar o cadáver de Samura. Luis afirmou à família que o carro teria sido levado em uma blitz, fato desmentido pela polícia.

No último sábado (23), quando seria levado para prestar novo depoimento à polícia, Luis Senna fugiu pelos fundos da casa e está foragido.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!