Um ex-policial militar foi preso neste domingo (17) depois de efetuar mais de 30 disparos contra o carro de um amigo de sua ex-mulher na região de Araçatuba, interior de São Paulo. Segundo o Boletim de Ocorrência, o crime ocorreu devido a uma crise de ciúmes do homem. O ex-PM foi à casa de sua ex-mulher no domingo pela manhã e, quando viu o veículo do amigo estacionado na frente da casa dela, ficou enfurecido.

Segundo o relato, o homem chamou os dois para fora de casa e ameaçou a ex-esposa, mas ninguém saiu. Com isso, ele começou a dar tiros no carro –um automóvel Volkswagem Gol de cor branca– com a sua arma calibre 380.

Não satisfeito com os mais de 30 disparos dados, o rapaz quebrou os vidros do automóvel com uma barra de ferro. O veículo não funcionou mais e precisou ser levado pelo guincho.

A Polícia militar foi acionada e, chegando ao local, prendeu o ex-policial em flagrante. Porém, durante a ocorrência, o homem sofreu um Acidente Vascular Cerebral e precisou ser internado. Ele ficou sob escolta na Santa Casa de Araçatuba e não teve o seu estado de saúde revelado.

Conforme informações da Polícia Militar, o homem acabou sendo liberado do hospital, no qual permaneceu sob escolta. Além disso, ele responderá por disparo de arma de fogo e dano ao patrimônio de terceiro. A ex-mulher, no entanto, não quis fazer denúncia pela ameaça recebida.

Na sequência ele passou pela audiência de custódia, diante da presença de um juiz, e acabou sendo liberado.

Ex-PM é liberado em audiência de custódia

Na manhã desta segunda-feira (18), o ex-policial militar que havia disparado tiros contra o automóvel de um amigo da sua ex-mulher passou por uma audiência de custódia e logo foi liberado. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o homem de 53 anos está em liberdade provisória, ou seja, deverá comparecer mensalmente ao fórum para justificar suas atividades, além de se manter afastado da vítima e não frequentar bares.

Além disso, deve fazer o recolhimento domiciliar após as 22h e está proibido de se ausentar da sua comarca.

Conforme consta no boletim de ocorrência, o motivo do crime foi um ataque de ciúmes gerado pela presença do automóvel em frente a casa de sua ex-mulher.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!