Algumas mortes são tão surreais que chegam a ser difíceis de serem entendidas e explicadas. É o caso da morte de Rodrigo Lopes, de 33 anos, funcionário de um frigorífico de frangos localizado na cidade de Eldorado, a 435 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

O rapaz trabalhava ao lado de outros dois colegas quando teria caído na máquina de moer carne do local. A morte teria sido instantânea, mas a Polícia investiga o que de fato aconteceu no momento do incidente.

O caso ocorreu por volta das 16h30 desta quinta-feira (7). Rapidamente a notícia se espalhou pelas redes sociais e chamou a atenção de muita gente pela forma estranha como tudo teria acontecido.

No momento do incidente, Rodrigo e outros dois funcionários trabalhavam próximo à máquina onde a altura chama a atenção.

Investigação

De acordo com o delegado Pablo Reais, responsável pelo caso, o que tem intrigado a polícia durante a investigação é justamente a altura incompatível com a posição em que o funcionário estaria. Segundo o delegado, nenhuma hipótese está descartada.

Quando Reis afirma isso, significa que o funcionário pode ter caído na máquina acidentalmente ou pode, até mesmo, ter sido empurrado para dentro do local. A perícia vai ajudar a definir os caminhos da investigação.

Logo após o incidente, os funcionários do frigorífico foram dispensados e a área onde o caso aconteceu foi interditada para que os investigadores possam trabalhar sem nenhuma interferência.

O delegado informou ainda que a polícia iria até a casa do funcionário que acompanhava a vítima no momento em que tudo aconteceu. Os investigadores querem detalhes do que ocorreu até que Rodrigo caísse dentro da máquina de moer carne.

De acordo com o G1, a empresa Bello Alimentos, dona do frigorífico, cuja sede fica na cidade de Cascavel, no Paraná, vai se manifestar, via assessoria de imprensa, nesta sexta-feira (8).

A empresa vai tentar, dentro do possível, ajudar a esclarecer o que aconteceu.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!