Nesta terça-feira (2), um vídeo foi compartilhado inúmeras vezes nas redes sociais. Na filmagem, duas amigas zombavam de um profissional que trabalha em uma conhecida rede de lanchonetes no Rio de Janeiro. No período da manhã, o ocorrido chegou a ficar em terceiro lugar nos assuntos mais comentados do Twitter.

As duas jovens filmavam enquanto riam do rapaz que trabalhava fazendo a limpeza do chão do local. Elas mandavam ele lamber o chão e gritavam em meio ao público. Em outra publicação, uma das moças fez um vídeo dizendo que as ofensas não se deram pelo fato do rapaz ser negro, pois, segundo ela, existem negros bonitos, mas aquele ali, nas palavras dela, se tratava de um “preto, feio e horroroso”.

Vários internautas classificaram a atitude como racista, e algumas pessoas chegaram a compartilhar a informação falsa de que o rapaz havia perdido o emprego devido ao episódio.

No entanto, a rede de lanchonetes Bob’s informou que não houve demissão e que o funcionário segue trabalhando normalmente. A empresa não quis divulgar o local de trabalho do jovem por motivos de segurança. Em nota, a rede de lanchonetes aproveitou para repudiar todo tipo de assédio, discriminação e preconceito. Além de dizer que lamenta a existência desse tipo de comportamento.

Jovem diz que namorou o funcionário da lanchonete

Uma das moças cancelou o seu Instagram após sofrer diversas ofensas e ameaças virtuais. Já a outra se justificou dizendo ter namorado com o rapaz durante seis anos e conhecê-lo há oito.

Ela, inclusive, postou fotos tiradas desde o ano de 2014 ao lado do funcionário do Bob’s.

A moça declarou que o rapaz sabe muito bem que ela não é racista e que sempre se revoltou com esse tipo de preconceito. No entanto, a jovem pediu desculpas e disse que cometeu atitudes muito ruins naquele dia. Ela afirmou que estava fora de si no dia do ocorrido, que se arrepende do que fez e espera ser perdoada.

Além disso, pediu para que não mandem mais mensagens, pois ela deseja que a situação termine, e ainda declarou que não acabaria com suas redes sociais, pois tem consciência de que não foi racista.

Injúria racial

Muito embora as redes sociais tenham clamado por uma punição para o “racismo” da moça, uma situação como a do vídeo em que apenas uma pessoa específica é ofendida devido à sua raça e cor recebe o nome de injúria racial.

Para causar alguma punição e o ofensor responder criminalmente, a pessoa ofendida deve se manifestar.

A Polícia Civil do Rio não revelou se foi feita alguma denúncia sobre o caso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!