Uma mulher foi assassinada neste último domingo (31) pelo ex-marido. O crime seguido de suicídio ocorreu nem Paranoá, que fica na regiao do Distrito Federal. Matheus Cardoso Galheno, de 22 anos, teria gravado um vídeo com ameaças três dias antes de cometer o crime, que foi seguido de suicídio.

A mulher assassinada se chamava Isabella Borges e tinha apenas 25 anos. Não há indícios de que a relação dos dois jovens fosse conturbada, pois a jovem nunca tinha registrado nenhuma ocorrência de agressão por parte do seu ex-marido, o que deixou amigos e familiares em choque.

O vídeo encontrado pela Polícia possuía diversas ofensas e ameaças contra Isabella.

Segundo a família, a jovem teve um relacionamento com Matheus por mais de dois anos, mas estava separada dele havia um mês.

De acordo com a delegada-titular da 6ª Delegacia de Polícia, Jane Klébia, que investiga o caso, a vítima estava conhecendo o outro rapaz e chegou a apresentá-lo à família na sexta-feira, o que teria motivado ciúmes em Matheus.

A irmã de Isabella relatou, em seu depoimento à polícia, que quando Matheus entrou na casa armado, sua irmã estava com os dois bebês gêmeos nos braços. Então, Isabella, desesperada, gritou que ele iria matar ela na frente de seus filhos. A mãe agarrou seus dois filhos na tentativa de evitar sua morte, mas não adiantou, Matheus teria afirmado que a arma estava engatilhada, e exigiu que a irmã retirasse as crianças da sala.

Ainda no relato da irmã da vítima, ela levou uma das crianças para outro cômodo da casa. Foi então que ouviu o barulho de dois disparos. Quando voltou, viu que o outro bebê estava caído junto com Isabella em um colchão, enquanto Matheus estava caído no chão, ainda respirando.

Matheus matou Isabella com um tiro no olho e cometeu suicidio em seguida, De acordo com o Jornal de Brasília, a polícia Militar do DF foi acionada por volta das 9h30 e, ao chegar ao local do crime, o Corpo de Bombeiros foi chamado para oferecer socorro.

Segundo o CBMDF, a mulher já estava sem sinais vitais quando a equipe chegou. O suspeito foi encaminhado para o Hospital Regional de Paranoá e veio a óbito às 10h40.

Casos de feminicídio no Brasil em 2019

Brasília tem sido um dos lugares no país onde ocorreram mais casos de feminicído desde o começo do ano. Somente em janeiro de 2019, o DF viu uma mulher ser morta por semana em crimes de feminicídio, índice que tem preocupado as autoridades locais.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!