Na tarde desta terça-feira (18), Danielle Estevão Fortes, de 26 anos, que havia sido presa no lugar de sua irmã, foi libertada do Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro. A jovem permaneceu presa por 11 dias devido a crimes que não cometeu. Ao sair do complexo penitenciário a pé ela se emocionou abraçando familiares que a aguardavam do lado de fora.

Já fora da prisão, Danielle disse que foi muito doloroso passar por isso e que as pessoas são tratadas como bichos dentro do complexo penitenciário.

Danielle contou que comeu comida estragada, arroz cru, além de dormir em colchão furado, rasgado e na companhia de oito presas por cela. Mas o que é mais difícil para a jovem e não saber onde sua irmã está. “Por que ela me deixou passar por isso sabendo que não fui eu?”, questionou Danielle.

Danielle sofreu sendo presa injustamente devido a um erro de grafia, que começou quando a Polícia Civil, a Justiça e o Ministério Público denunciaram a irmã errada, e consequentemente fizeram a prisão da mesma.

Danielle estava sendo acusada por assaltar duas lojas de celulares no ano de 2018, em Duque de Caxias, crimes esses cometidos por sua irmã mais nova, Daniela Estevão Fortes, de 24 anos.

Depois de esclarecido o mal entendido, Danielle diz que não vai abandonar sua irmã como ela a abandonou, pois acabou de perder um irmão e independente do que fez com ela, Daniela é sua irmã. “Machuca muito”, declarou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A prisão de Danielle aconteceu no dia 7 de junho, quando a jovem se dirigiu até a delegacia para prestar depoimento como testemunha devido a seu irmão que foi assassinado. Danielle trabalha como esteticista em um salão de beleza.

A prima da jovem, Luma Trindade de Andrade, disse que desde segunda-feira (17), sua família está na frente do complexo penitenciário esperando a liberdade da jovem. “A família ama ela demais”, disse Luma, que continuou dizendo não ser justo o que Danielle esta passando.

Alvará de soltura estava errado

Na verdade, a jovem era realmente para ter ganhado a liberdade ontem, segunda-feira (10). No entanto, um erro na digitação do documento de soltura impediu que Danielle fosse libertada. No alvará de soltura da jovem, seu nome estava constando como Danielle Estevão, mas em seu R.G seu nome está escrito Danielle Esteves. Além disso, o R.G da jovem também trazia um algarismo errado.

Devido a estes erros, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que não poderia soltar ninguém nestas condições.

Para tentar a liberdade da jovem ainda nesta segunda, seus advogados mostraram que o mandado judicial de prisão para a jovem continha os mesmos erros. No entanto, o erro no nome da jovem serviu para prendê-la, mas não para soltá-la.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo