O jornalista Paulo Henrique Amorim, de 77 anos, morreu nesta quarta-feira (10), após sofrer um infarto fulminante enquanto estava em casa, no Rio de Janeiro. Paulo atuava como jornalista desde 1961, no entanto, também possuía diploma em sociologia e política. O jornalista era casado com Géorgia Pinheiro e deixa uma filha.

Paulo Henrique estava bem na noite de terça-feira (9), e, inclusive, havia saído para jantar com alguns amigos.

Apenas na madrugada desta quarta-feira (10) foi que o jornalista acabou sofrendo o infarto. A confirmação de sua morte foi feita por Géorgia Pinheiro.

O jornalista que começou escrevendo para jornais e revistas, passou por diversas emissoras de televisão brasileiras. Manchete, Bandeirantes, TV Cultura, Rede Globo e Record TV foram algumas das contratantes do disputado jornalista.

Uma das passagens mais marcantes de Paulo na televisão brasileira foi na Bandeirantes, onde apresentou o "Jornal da Band".

Atualmente, Paulo Henrique Amorim era contratado da Record TV, onde estava desde 2003. Na emissora, o jornalista começou apresentando o "Jornal da Record", ajudou a criar a revista eletrônica "Tudo a Ver" e até recentemente esteve à frente do "Domingo Espetacular". No entanto, o jornalista estava afastado da emissora desde junho.

Trajetória do Jornalista

Nascido em fevereiro de 1942, Paulo Henrique Amorim iniciou a carreira em 1961, no jornal A Noite.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Saúde

Depois disso, o jornalista já começou a cair no gosto de grandes nomes de revistas e jornais, e como consequência foi trabalhar em Nova York, onde assumiu como correspondente da revista Realidade e logo depois da revista Veja.

Depois, o jornalista migrou para a televisão, passando por emissoras como a TV Manchete e Rede Globo, ainda como correspondente em Nova York. Apenas em 1996 foi que o jornalista deixou a Rede Globo, seguindo para a Bandeirantes, onde apresentou o "Jornal da Band" e também o "Fogo Cruzado". Após a Bandeirantes, Paulo teve uma breve passagem pela Cultura, mas logo foi contratado pela Record TV, em 2003.

Famosos lamentam a morte do jornalista

Após a confirmação de sua morte, Famosos usaram as redes sociais nesta quarta-feira (10) para lamentar a morte de Paulo Henrique Amorim. Ana Hickmann, que iniciou sua carreira na TV ao lado do jornalista, falou sobre a amizade. "Foi ele quem deu a minha primeira oportunidade", disse. Britto Jr. usou seu Twitter para dizer que estava chocado com a morte de Paulo e atribuiu o nome de Amorim como um dos maiores do jornalismo brasileiro.

O jornalista José Norberto Flesch disse que hoje o dia começava com uma triste notícia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo