No último domingo (28), um casal foi atacado a facadas por um morador de rua na região do Túnel Rebouças, no Rio de Janeiro. O engenheiro João Feliz de Carvalho Napoli e a bióloga Caroline de Azevedo Moutinho estavam a caminho da casa da avó de João, quando o homem identificado como Plácido Correa de Moura, de 44 anos, abordou o carro do casal portando uma faca. João entrou em luta corporal com o morador de rua e foi ferido fatalmente, vindo a falecer no local, na frente de Caroline.

O casal estava de casamento marcado para daqui a três semanas e planejava uma cerimônia simples com a presença de alguns amigos e familiares.

A celebração estava prevista para acontecer no próximo dia 16 de agosto. Durante o ataque, a bióloga também foi ferida nas mãos e nos braços. Um personal trainer que passava pelo local também foi golpeado ao tentar socorrer João.

Agressor fez outra vítima fatal

Plácido Correa de Moura, também feriu a Marcelo Henrique Corrêa Cisneiros Reis, de 39 anos. Marcelo teria tentado impedir que o morador de rua se aproximasse das pessoas que socorriam o engenheiro, quando foi atacado por Plácido. O casal e o personal trainer foram socorridos e levados ao Hospital municipal Miguel Couto, onde Marcelo veio a óbito. João teria falecido no local do ataque. Durante o cerco ao criminoso, bombeiros e policiais militares foram feridos, mas sem gravidade. Na tentativa de imobilizar o agressor, a polícia utilizou uma pistola "taser", modelo que dispara choques elétricos.

O recurso não foi suficiente para imobilizar o agressor, então a Polícia disparou contra suas pernas, vindo a prendê-lo posteriormente.

O casal estava junto desde o ano de 2013 e trocava declarações de amor através das redes sociais. Em uma de suas últimas postagens, João Napoli se declarou à noiva em uma publicação onde o casal aparecia junto sorrindo para a câmera.

"Todo dia ao seu lado é motivo pra comemorar. Te amo", disse o engenheiro. No último dia 13 de junho, Caroline também se declarou ao noivo e comemorou os seis anos que estavam juntos.

Ataques anteriores

Segundo o jornal O Globo, esta não seria primeira vez que o morador de rua fazia vítimas na região. Em outra oportunidade, Plácido teria atacado a facadas dois seguranças da TV Globo ao tentar entrar no prédio da emissora.

O fato aconteceu próximo à Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio, em 2016. O caso foi registrado na 15ª DP (Gávea), porém, o morador de rua não chegou a ser preso, pois, os seguranças resolveram não representar contra o mesmo. Segundo a polícia, Plácido já teria sido encaminhado à delegacia em outras ocasiões por crimes de menor potencial ofensivo.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!