Alexandre Nardoni, condenado pelo assassinato da filha Isabella, deixou a penitenciária de Tremembé, em São Paulo, durante a manhã dessa quinta-feira (8). O motivo para tal é o fato de que Nardoni recentemente conquistou o direito às polêmicas saídas temporárias e, portanto, foi beneficiado com a chamada "saidinha" de Dia dos Pais.

O direito ao regime semiaberto foi conquistado pelo preso ainda no final de abril e essa é a primeira ocasião em que ele aproveita o benefício. Para sair do local, Alexandre foi transportado em uma caminhonete branca com vidros escuros. A saída aconteceu por volta das 8h e o preso entrou no veículo ainda dentro da P2.

Os demais presos que possuem o mesmo benefício deixaram o local a pé.

Alexandre Nardoni foi condenado a 30 anos de prisão pela morte da filha, ocorrida em 2008. A permissão para cumprir o restante da pena no semiaberto foi dada devido ao seu bom comportamento na prisão. Desde setembro de 2018, a defesa de Nardoni tentava conseguir um regime mais brando para ele.

Anna Carolina Jatobá, esposa de Nardoni, também foi condenada pela morte de Isabella. Ela, entretanto, conseguiu o direito a cumprir a pena no regime semiaberto ainda em 2017. Nesta quinta-feira, Anna Carolina deixou a penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, também localizada em Tremembé, acompanhada de sua advogada e em um carro de luxo.

Penitenciária dos famosos

A penitenciária de Tremembé é conhecida por abrigar presos cujos crimes ganharam notoriedade em território nacional.

Desse modo, é possível destacar que estão presos no local Lindemberg Fernandes, que assassinou a sua namorada Eloá, e também Cristian Cravinhos, que teve participação no assassinato dos pais de Suzane con Richthofen.

A própria Suzane também está presa na penitenciária feminina de Tremembé. Ela, que foi condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen, também cumpre o restante de sua pena em regime semiaberto.

Dessa maneira, também deixou a P1 de Tremembé em ocasião do Dia dos Pais.

Essa é a segunda vez no ano em que Suzane deixa o local. Em momentos anteriores, ela havia sido punida com a perda de três saídas temporárias devido ao fato de ter ido a uma festa em Taubaté, ainda no fim do ano passado. Entretanto, por considerar que ela não quebrou nenhuma das regras do semiaberto, a Justiça retirou a punição.

O benefício das saídas temporárias foi conquistado por Suzane ainda em 2015 e a sua primeira saída aconteceu em 2016, durante a Páscoa. Esse benefício é concedido a cerca de três mil detentos do sistema prisional do Vale do Paraíba.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!