Na manhã desta segunda-feira (21), um avião de pequeno porte com prefixo PR-ETJ caiu na esquina entre a rua Minerva com Belmiro Braga, no bairro Caiçara, que fica localizado na Região Noroeste da cidade de Belo Horizonte. A região é a mesma onde outro avião acabou caindo neste ano. O Corpo de Bombeiros declarou que morreram três pessoas no local do acidente, e outras três acabaram ficando feridas.

O acidente aconteceu em um bairro residencial da cidade. O local fica próximo do Aeroporto Carlos Prates, cerca de 1,3 quilômetros. O avião havia acabado de decolar do aeroporto e tinha como destino Ilhéus. Depois do acidente, a cidade foi tomada por uma grande fumaça que poderia ser vista de vários pontos.

Este é o mesmo local onde, em 13 de abril deste ano, outro avião acabou caindo. O acidente em questão acabou deixando uma pessoa morta. Enquanto isso, no acidente desta segunda-feira, três carros que estavam no local acabaram sendo atingidos pelo avião e pegaram fogo.

Dados do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros relatou que entre os mortos envolvidos no acidente estão um dos passageiros a aeronave que caiu, um pedestre que passava pelo local no momento do acidente, e também uma pessoa que estava dentro de um dos carros que foi atingido pelo avião e pegou fogo no local.

Todos os feridos que foram socorridos após o acidente, entre eles o piloto, foram encaminhados para o Hospital João XXII.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O subcomandante do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o coronel Erlon Dias Nascimento Botelho, informou que os três feridos no acidente estão com uma grande parte de seus corpos queimados devido ao acidente.

O avião caiu próximo de uma academia, e, no momento da queda da a aeronave, foi relatado que foram ouvidas pelo menos duas explosões. Depois de todo o acontecido, o local foi isolado pelas autoridades responsáveis.

A aeronave havia sido fabricada no ano de 2007, e era da marca Cirrus. A capacidade era para 3 pessoas, e tinha a autorização para poder voar, porém não poderia ser utilizada como taxi aéreo. A inspeção da aeronave também se encontrava em dia, e estava marcado para ser sucedida uma nova inspeção com intuito de realizar a manutenção do avião em agosto de 2020.

No momento em que a aeronave caiu na rua, o morador Carlos Henrique Pacheco Diniz de 37 anos, comentou junto ao Portal G1, que ouviu o barulho feito pela explosão do avião.

Ele ainda relata que os moradores do local tentaram ajudar com o fogo, mas que, em razão da forte explosão no local, não foi possível ajudar mais. Segundo foi relatado por Carlos Henrique, dois ocupantes entraram andando em uma casa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo