Durante a madrugada e manhã desta quinta-feira (31), ao menos 11 pessoas foram presas em sete cidades do estado da Bahia. O fato aconteceu devido a uma operação contra a pornografia infantil. A ação toda foi realizada sob ordem do Ministério Público do Estado (MP-BA), que declarou que os suspeitos que foram presos foram flagrados e que foram cumpridos os mandados expedidos com busca e apreensão.

As prisões dos suspeitos aconteceram nas cidades de Salvador, Aratuípe, Alagoinhas, Cruz das Almas, Baianópolis, Feira de Santana e Simões Filho. Apesar de terem sido divulgadas as prisões, não foi informado o número de presos de cada uma das cidades onde foram cumpridos os mandados.

Suspeitos agiam pela internet

O Ministério Público informou que foram apreendidos com os suspeitos dos crimes computadores, tablets, aparelhos celulares, documentos e outros objetos que são usados para a prática de pedofilia. Os agentes levaram todo o material que foi encontrado com os suspeitos para análise.

A operação que cumpriu os mandados foi batizada como “Operação Dirty Web”, e tem como objetivo reprimir os delitos em relação ao armazenamento, troca, disponibilização, transmissão e comercialização de materiais que possam conter sexo explícito ou pornografia em que estejam envolvidas crianças e adolescentes.

Toda a ação foi realizada pelo Ministério Público, que contou com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate a Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e também da 1ª Promotoria de Justiça de Itamaraju. Por volta das 8h desta quinta-feira, segundo informações, a operação ainda estava em curso.

Foi informado pelo Ministério Público que os mandados foram expedidos pela 1ª Vara dos Feitos e Delitos Praticados contra Crianças e Adolescentes da Capital.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Além disso, também contou com o apoio da 2ª Vara Criminal de Alagoinhas. Os mandados também foram expedidos contando com o apoio de outras organizações, como as Varas Criminais de Nazaré, Baianópolis e Cruz das Almas. A 1ª Vara Criminal de Feira de Santana também apoiou expedindo os mandados contra os criminosos.

A investigação para que os suspeitos fossem identificados contou com apoio técnico, garantido pela Divisão de Capturas do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (DECADE/PCSP).

O Departamento da Polícia Técnica do Estado da Bahia também esteve presente na investigação dos suspeitos de crimes de pedofilia. A Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência do Ministério Público do Estado da Bahia (CSI) participou também da investigação dando apoio para os outros órgãos.

A Polícia Civil também recebeu apoio em sua ação durante toda a investigação dos crimes com o Departamento de Polícia do Interior (DEPIN), o Comando de Operações Especiais (COE) e também com o Departamento de Polícia Metropolitano (DEPOM).

Além disso o Departamento de Crimes contra o Patrimônio (DCCP) fez parte de toda a investigação cedendo seu apoio aos responsáveis pela operação. A operação também contou com diversos promotores de Justiça do Estado que auxiliaram em relação os mandados que foram expedidos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo