A Polícia do Rio de Janeiro continua as investigações sobre a morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis, mesmo dois de seus filhos já estarem presos por envolvimento no crime. Anderson do Carmo foi morto em sua casa no Rio de Janeiro, no mês de junho de 2019, após chegar em casa de madrugada com a esposa Flordelis.

Na época, foi noticiado pela polícia que o celular do pastor, peça essencial para descobrir as motivações para o crime, havia desaparecido da casa da família e local do crime, mas nesta semana foi divulgado uma novidade sobre o desaparecimento do aparelho.

A polícia descobriu que o aparelho do pastor foi conectado momentos após a morte do marido de Flordelis.

Segundo a polícia civil, o celular de Anderson foi ativado com um chip registrado no nome de Yvelise de Oliveira e foi conectado ao Wi-Fi da casa da mulher, onde mora com o seu marido, o senador pelo PSD, Arolde de Oliveira, algumas horas depois do crime contra o pastor Anderson. Ainda segundo o inquérito que corre na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, depois de ser usado no Rio de Janeiro, na casa do senador, o aparelho voltou a ser conectado em outro endereço residencial, só que desta vez na cidade de Brasília.

Após o aparelho ser conectado essas duas vezes, o mesmo desapareceu de vez e a polícia não mais detectou o seu uso.

Yvelise foi intimada pela polícia para depor e prestar esclarecimentos sobre o uso do celular do pastor Anderson do Carmo. Ao ser procurado pela imprensa, o senador Arolde e sua esposa Yvelise, se disseram perplexos com a informação repassada pela polícia. O Senador disse que isso não existe e que cabe o ônus da prova para quem está acusando-os.

Arolde disse que jamais imaginou receber um ataque desta natureza e disse que Deus é maior que tudo isso que está acontecendo. O político revelou que sua esposa se encontra tão perplexa quanto ele e disse que desconfia que possa ter ocorrido uma clonagem. Ele disse que iria ver o que pode fazer para resolver a situação, pois quem não deve, não teme.

Ligação entre Flordelis, o senador e sua esposa

O fato do celular de Anderson do Carmo ter sido conectado ao Wi-fi da casa do senador Arolde e de sua esposa Yveline, com um chip em nome da mulher, está sendo investigado pela polícia do Rio de Janeiro.

O Senador Arolde é um dos líderes do PSD, partido ao qual a deputada Flordelis é filiada. Além dessa proximidade, o político tinha uma relação próxima ao pastor Anderson do Carmo.

Além de político, o senador Arolde de Oliveira é o responsável por fundar o Grupo Mk, uma empresa que grava discos gospel, e que já produziu discos da deputada Flordelis. A empresa hoje em dia, é presidida pela esposa do senador, a mulher Yvelise.

Não perca a nossa página no Facebook!