A mãe da estudante gaúcha Carolina Borges, que publicou através de sua conta no Instagram um vídeo do momento em que sofria um suposto assédio de um motorista de aplicativo, na cidade de Viamão, no Rio Grande do Sul, mostrou sua indignação a respeito da justificativa adotada pelo homem.

Depois da repercussão do caso, André Lopes Machado se justificou, falando que a jovem estava usando um "short tipo Anitta" e uma miniblusa, com as pernas abertas no banco do carro, o que chamou a atenção.

Mãe diz que roupas não justificam assédio

Indignada com a fala do motorista, Carla Borges Vieira, a mãe da jovem, deu uma declaração para a revista Marie Claire a respeito da justificativa de André, falando que a filha poderia estar usando um biquíni ou de burca, que não interessava isso. "Ela podia estar de biquíni, de burca, não interessa", disse.

Segundo a mãe da jovem, momentos antes de sua filha iniciar a gravação em questão, André, de 43 anos, havia afirmado que ela era a passageira mais bonita que ele havia levado em seu carro até então.

A jovem então percebeu o tom da conversa que o homem estava iniciando, e resolveu que iria registrar o momento em vídeo, para poder alertar outros usuários do aplicativo a respeito da situação vivida por ela.

Carla ainda afirmou que nunca pensou que elas iriam ter este tipo de repercussão, e que se tornariam ‘famosas’ de alguma forma, que a publicação que foi feita por sua filha para poder alertar as meninas da cidade para não pegarem Uber com o motorista que foi exposto pela jovem como assediador.

Contudo, com a repercussão que o vídeo acabou tendo, Carol viu sua vida mudando e virando totalmente de cabeça para baixo. Ela agora está contando com a ajuda de seus amigos para poder responder o grande número de mensagens que vem recebendo desde que o vídeo foi publicado. Além disso a jovem vem recebendo também muitas mensagens de perfis falsos que estão sendo criado em seu nome.

A mãe da jovem chegou até mesmo a falar que existem tantos perfis falsos agora em nome de sua filha que uma amiga dela chegou a seguir um perfil falso na rede social ao achar que era o de Carol.

Ela ainda ressaltou que, de segunda para terça-feira, a jovem foi dormir somente por volta das cinco horas da manhã por conta de responder as pessoas que enviavam mensagens para ela nas redes sociais.

Além disso, a jovem tem recebido muito carinho das pessoas na internet e até mesmo recebeu propostas de trabalho. Carla alega que nunca achou que fosse ter toda essa repercussão que teve o caso de sua filha, e que tomaria uma proporção do tamanho que acabou tomando.

Não perca a nossa página no Facebook!