Em ação solidária, mãe e filha criaram um varal do bem contendo máscaras para dar para aquelas pessoas que não possuem condições financeiras de se protegerem do novo coronavírus. A campanha foi registrada em Piedade, no interior de São Paulo.

De acordo com informações do G1, o intuito é reforçar a segurança em relação ao vírus para aquelas pessoas que não têm condições financeiras de comprarem máscaras. Em uma espécie de varal, máscaras são colocadas para as pessoas pegarem gratuitamente.

"Minha mãe comentou comigo de fazer o 'varal solidário'. Foi quando compramos as cordinhas e os prendedores.

Depois, fiz um vídeo nas redes sociais explicando a ação e o pessoal adorou", comentou a terapeuta Inara Rosa Godinho, de 38 anos, durante uma entrevista concedida ao G1.

O intuito, segundo elas, é fazer o bem, tendo em vista que muitas pessoas estão saindo nas ruas desprotegidas. O caso está ganhando uma certa repercussão nas redes sociais, tendo em vista o ato humanitário da mãe e filha em confeccionar máscaras para doar aquelas pessoas que não tem condições financeiras de adquirirem. O ato humanitário irá se estender até que a pandemia do novo coronavírus seja controlado pelas autoridades governamentais do estado de São Paulo.

São Paulo e coronavírus

A cidade paulista vem sendo mais afetada com o surto do novo coronavírus. Para tentar coibir o avanço do vírus, algumas medidas extremas estão sendo tomadas por autoridades governamentais paulistas.

O atual governador de São Paulo, João Doria, informou que nesse período de proliferação do vírus, nenhuma loja, restaurante ou comércios no geral poderão ser abertos. De acordo com informações, os proprietários das lojas que descumprirem as medidas e abrirem, poderão ser penalizados com multas. Ainda não tem dados concretos afirmando quantos comerciantes foram penalizados com multas.

Além disso, ficaram suspensos alguns lugares públicos da cidade, tendo como exemplo: shoppings, praias, cinemas, teatros e parques. Pelo fato do vírus se proliferar através do ar, o risco seria maior se esses lugares ficassem abertos. Outras medidas também estão sendo realizadas na cidade paulista para tentar coibir o avanço da pandemia.

Máscaras cirúrgicas

Para tentar reforçar a segurança, em algumas cidades o uso das máscaras será obrigatório, tendo o Rio de Janeiro como exemplo. O prefeito da cidade, Marcelo Crivella, informou que o uso irá valer a partir desta quinta-feira (23), onde todos os cariocas deverão sair as ruas com o auxílio das máscaras.

De acordo com informações da Secretária de Saúde do estado do Rio, punições poderão ser aplicadas para aquelas pessoas que não usarem as máscaras. O objetivo, segundo palavras proferidas pelo próprio prefeito, não é punir e sim conscientizar, tendo em vista do alto risco que o coronavírus possuem na vida dos cariocas. Nesse período de quarentena, já foram registrados cerca de 490 mortes e pouco mais de 5 mil casos confirmados.

Prevenção

Pelo fato de ainda não haver medicamentos para coibir o contágio do coronavírus, a prevenção é a maneira mais eficaz. Boletins informativos são divulgados diariamente nas redes sociais, tendo em vista que muitas pessoas continuam a ficar desenformadas sobre o vírus. Os profissionais da área da saúde informam que a quarentena é uma das formas mais eficazes para se prevenir do vírus.

O uso moderado do álcool em gel também é aconselhado, tendo em vista que a doença pode ser transmitida também através do contato físico. Por isso, é recomendado que nenhum contato físico seja feito nesse período de pandemia, tendo como exemplo: apertos de mãos, abraços, beijos entre outros.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!