Após ser diagnosticado por profissionais da Saúde com o contágio da covid-19, um homem de 99 anos, que é veterano da 2ª Guerra Mundial, acabou ficando internado na unidade hospitalar das Forças Armadas (HFA) desde o dia 6 de abril.

O idoso, identificado como Ermando Armelindo Piveta, foi segundo tenente da Força Expedicionária Brasileira e chegou a atuar na 2ª Guerra Mundial. No inicio do ano passado, o homem foi reconhecido com uma medalha, concedida pelo Ministério da Defesa a combatentes que participaram da Guerra.

De acordo com informações dos próprios familiares, o veterano havia apresentado sintomas do contágio da covid-19.

Mediante suspeita, ele foi conduzido para uma unidade hospitalar, onde os profissionais da área da saúde atestaram positivo para o vírus. Desde então ele permaneceu no hospital, em uma área especial para tratar pessoas que havia sido contaminadas com a covid-19.

Na última terça-feira (14), o veterano acabou sendo informado pelos profissionais da saúde que ele havia combatido o vírus. Sobre o caso, os familiares informaram que ainda falta um exame preliminar para atestar a saúde do idoso em relação ao vírus, mas os médicos informaram que ele já estava apto para ir para casa.

Antes de deixar o hospital, alguns funcionários fizeram questão de tirar uma foto com o paciente, tendo em vista que ele se tornou o paciente mais velho a se recuperar do vírus no Brasil.

O diretor-técnico do HFA informou através de nota que a situação do paciente era bastante delicada, tendo em vista que ele está no grupo de risco, que seriam pessoas mais vulneráveis a ser vitimadas com o vírus.

O caso repercutiu bastante nas redes sociais, onde muitos internautas ficaram surpresos em razão da recuperação do veterano de Guerra, tendo em vista que centenas de pessoas morrem em decorrência das complicações da covid-19.

São Paulo

Uma mulher de 97 anos também recebeu alta após ser diagnosticada com o contágio da covid-19. A paciente identificada como Gina Dal Colleto é a mulher mais velha a se recuperar do vírus no Brasil. Gina havia dado entrada na unidade hospitalar após apresentar alguns sintomas do vírus, que no caso dela era falta de ar, tosse e confusão mental.

Ela ficou em observação no Hospital Vila Nova Star desde o dia 1º de abril, mas acabou recebendo alta no último domingo (12). Os profissionais da área da saúde informaram que a paciente respondeu muito bem aos procedimentos médicos. Mesmo recebendo alta da unidade hospitalar, Gina continuará tomando os devidos cuidados ao vírus, tendo em vista que a idosa pode ser contaminada novamente.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!