No último dia 20 de maio, os planos do casal Paulo Bilynskyj e Priscila Delgado foram interrompidos após vizinhos ouvirem disparos do apartamento do delegado. Após a chegada da Polícia, Bilynskyj foi encontrado baleado por seis tiros, enquanto a namorada se encontrava no corredor do imóvel baleada com um tiro na altura do coração.

Segundo a versão do delegado, lotado no 101º DP (Distrito Policial), no Jardim das Imbuias, zona sul de São Paulo, Priscila Delgado teria atacado-o após ver mensagens em seu celular e, posteriormente, teria dado um tiro no próprio peito. A modelo foi socorrida a um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos.

Já Bilynskyj foi levado ao hospital e submetido a diversas cirurgias, tendo recebendo alta 13 dias após a internação.

Neste domingo (7), Paulo Bilynskyj concedeu ao programa "Fantástico" sua primeira entrevista após a tragédia e falou sobre como seria seu relacionamento com Priscila Delgado, que apresentaria muito ciúme na relação. De acordo com o site UOL, familiares da modelo não acreditam na versão apresentada pelo delegado.

Bilynskyj relata dia da tragédia

Segundo o site UOL, em entrevista ao "Fantástico", o delegado Paulo Bilynskyj desabafou pela primeira vez após a tragédia. De mãos dadas com o pai e ao lado de sua advogada, Bilynskyj afirmou que no momento em que teria sido atingido pelos tiros, teve a sensação de que iria morrer e ninguém saberia a verdade.

O delegado deu detalhes sobre como teria sido o momento em que deixou o banheiro e supostamente foi baleado pela namorada Priscila Delgado.

"Só tomei tiro. Não consegui chegar nem perto dela. Não consigo entender por que ela fez isso. Eu fecho os olhos e só vejo isso, ela atirando", disse Paulo Bilynskyj emocionado.

O delegado afirmou que na noite anterior à tragédia teria deixado seu computador aberto na sala, e que a namorada teria lido conversas de uma admiradora de seu trabalho e ficado bastante enciumada.

Priscila Delgado teria dito a Bilynskyj que iria embora de seu apartamento e que um ex-namorado iria buscá-la, porém, acabou dormindo no local onde a tragédia ocorreria no dia seguinte.

Relacionamento relâmpago

Ainda de acordo com o site UOL, Paulo Bilynskyj e Priscila Delgado estariam morando juntos há menos de um mês. Até o mês de abril, a modelo morava e trabalhava com um primo em Curitiba e teria pedido demissão do emprego afirmando que se mudaria para São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, para morar com o delegado. Bilynskyj e Priscila estariam com o casamento marcado para o último dia 5 de junho, dias após a tragédia. A decisão sobre o casamento teria surpreendido a família devido ao pouco tempo que o casal se conhecia.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!