Nessa última quinta-feira (16), um assalto inusitado abalou um padre que estava lendo uma passagem do evangelho e a missa estava sendo transmitida para 20 pessoas nas redes sociais. Segundo informações do portal UOL, dois homens anunciaram o assalto na Paróquia São José Operário em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Tudo aconteceu durante a noite e os bandidos levaram celulares e a chave de um carro. Nenhuma das pessoas presentes ficou ferida.

O padre, que se chama Ramiro Mincato, estava na liturgia e lendo o evangelho, quando observou que um homem tomou o celular da secretária que trabalha na paróquia e outro homem disse que estava armado.

Nas imagens do vídeo, pode-se observar que o padre parou de repente de falar logo depois de fazer o sinal da cruz e dizer para tocarem o alarme. Logo depois ele sai do vídeo e diz que tem policiais ali fora e pede ajuda aos que estão vendo a live naquele momento dizendo para mandar a Polícia para a igreja, pois estavam sendo assaltados. Depois, a transmissão foi interrompida.

Em entrevista ao UOL, o pároco falou que um dos bandidos tentou tomar o notebook que estavam usando para a transmissão da missa, mas, segundo Ramiro, enquanto o homem puxava ele puxou de volta. Depois, por volta de 35 segundos, Ramiro abre de novo o notebook e explica o que aconteceu. O religioso pede desculpas e diz que foram assaltados durante a transmissão.

Apesar do grande susto a missa continuou.

Padre explica o ocorrido

O padre, em entrevista ao UOL, disse que no começo não tinha entendido o que estava acontecendo, pois pareceu que estava em efeito de anestesia. Logo depois, o religioso começou a ter um sentimento de culpa, porque não se deu conta antes do assalto.

Quando os dois sujeitos entraram na igreja, logo após 10 minutos de iniciar a missa, o padre achou que fossem moradores de rua e não imaginava que eram assaltantes. O pároco também esclareceu que não conseguiu reconhecer os dois homens por causa das máscaras que usavam.

Além do religioso, havia mais 5 pessoas dentro da igreja: as 2 secretárias que trabalham na paróquia e mais 3 fiéis que estavam assistindo à missa na igreja.

Mesmo a chave tendo sido levada pelos homens, o carro não foi levado pelos assaltantes. Os dois celulares roubados, um é de uma das secretárias da paróquia e o outro pertence a uma fiel que assistia à missa presencialmente. Logo depois desse assalto, o pároco tem a intenção de antecipar a missa de 19h para às 15h e não deixar a porta da igreja aberta para não acontecer novamente.

O caso está em investigação na 1º DP de São Leopoldo. Segundo o delegado Marcelo Kaner, o religioso e todas as vítimas presentes já prestaram depoimento. Agora a polícia investigará as imagens das câmeras de segurança para identificar os suspeitos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!