Uma mãe atendeu ao pedido de socorro da filha através de um bilhete em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O padrasto da criança, de 36 anos, foi preso em flagrante pela Polícia por abuso de vulnerável após a mãe se esconder e constatar que o homem estaria no quarto da criança. De acordo com o portal G1, a menina teria escrito um bilhete para a mãe afirmando estar sendo abusada. A mãe da menina já teria suspeitado que algo estava errado devido ao comportamento apresentado pela filha há algum tempo. A criança chegava a pedir insistentemente para ir trabalhar junto à mãe. Com o bilhete, a mulher teve certeza de que algo estaria acontecendo com a filha.

Casos como este são cada vez mais comuns no Brasil. Segundo o portal UOL, crianças de zero a 11 anos são as mais atingidas em casos de abuso de vulnerável no Brasil, de acordo com dados do IBGE. Os números de casos podem ser ainda maiores devido aos registros subnotificados.

Padrasto nega abuso

Ainda de acordo com o G1, o padrasto da criança negou todas as acusações de abuso. Porém, para a mãe da menina não restam dúvidas de que o companheiro seria um abusador. O bilhete da filha soou como um pedido de socorro: "Mãe, o [padrasto] mexe comigo", diziam as palavras escritas pela criança. Após tomar conhecimento dos fatos, a mulher teve a ideia de se esconder dentro de casa na tentativa de flagrar o companheiro.

A mãe de criança disse ao homem que estaria indo trabalhar, porém, permaneceu dentro da residência. Para sua surpresa, a mulher flagrou o companheiro no quarto de menina. O homem estaria vestindo apenas roupas íntimas.

Após presenciar os fatos, a mulher chamou a polícia imediatamente. O homem foi preso em flagrante na última na quarta-feira (15), no bairro Jardim Trevo.

De acordo com informações da Polícia Civil, a menina passou pelo Instituto Médico Legal (IML). Exames constataram que a criança apresentava lesões anteriores. Segundo o delegado da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande, Alex Mendonça do Nascimento, os laudos comprovam que os abusos já vinham acontecendo há algum tempo.

O suspeito se encontra preso preventivamente, e o caso segue sendo investigado pela polícia.

Pena para abuso de vulnerável

Segundo o UOL, o abuso de vulnerável se configura pela prática de relações íntimas ou pelo simples ato libidinoso com crianças menores de 14 anos, ou qualquer pessoa que não possua discernimento ou não possa oferecer resistência. A pena para este tipo de crime varia de 8 a 15 anos de prisão. Cabe ressaltar, que pessoas embriagadas ou desfalecidas, também estão entre as vítimas deste crime, pois não possuem níveis de consciência e discernimento diante da situação de abuso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!