A Polícia Civil prendeu cinco suspeitos de participar do assassinato do motorista de aplicativo Alexandre Fernandes, de 32 anos, que foi encontrado morto na noite da última quarta-feira (12). O corpo de Alexandre foi encontrado na BR-116, isso dois dias depois de o motorista ter desaparecido após uma corrida em Fortaleza. A informação de que cinco suspeitos do crime foram detidos foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública, André Costa, nesta sexta-feira (14), através das redes sociais.

Segundo André Costa, além dos suspeitos, também está sob poder da Polícia Civil dois automóveis, um revólver e um bloqueador de sinal de GPS.

Em sua rede social, o secretário afirmou que a polícia “prendeu indivíduos confessos” do crime. “O caso não poderia ficar impune”, afirmou ele na publicação. Antes de desaparecer, em seu último contato com a esposa, Fernandes a informou que estava realizando uma corrida no Bairro Mondubim.

Corpo é encontrado 2 dias após desaparecimento

Dois dias após ter desaparecido após uma corrida, o corpo do motorista Alexandre Fernandes foi encontrado no km 30 da BR-116, em Aquiraz, na Grande Fortaleza, com vários ferimentos pelo corpo e as mãos amarradas. A família do motorista de aplicativo afirmou desejar cremar o corpo de Alexandre e enviar as cinzas aos pais dele, no Paraná, estado onde a vítima nasceu. Com isso, a Defensoria Pública do Estado do Ceará (DPCE) já realizou um pedido para que a Justiça autorize a cremação do corpo da vítima.

Motoristas de aplicativos organizam manifestação

Depois que o corpo de Alexandre Fernandes foi encontrado, motoristas de aplicativos organizaram na última quinta-feira (13), uma carreata para pedir mais segurança para a profissão de transporte de passageiros. De acordo com informações da Associação de Motoristas de Aplicativos, a Amap, apenas em 2020 já soma 11 o número de motoristas de aplicativos assassinados apenas em Fortaleza e na Região Metropolitana.

Segundo divulgado pelo portal G1, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que sete representantes de motoristas de aplicativos iriam ser recebidos na noite da última quinta-feira (13) pela coordenadora de Planejamento Operacional da SSPDS, a delegada Adriana Arruda.

A pasta ainda informou que os profissionais da área da segurança já haviam sido orientados a intensificarem abordagens a veículos identificados como sendo de aplicativos de transporte, principalmente quando estiverem com passageiros.

A SSPDS também afirmou acompanhar todos os casos que são registrados envolvendo os profissionais de aplicativos e manter constantemente um diálogo com os representantes da classe trabalhista.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!