Uma situação um tanto quanto inusitada ocorreu em Minas Gerais nos últimos dias. Uma mulher de 21 anos foi levada para a delegacia de Ipatinga, após simular um crime com a intenção de ganhar seguidores em sua rede social Instagram.

Mulher simulou abuso para ganhar seguidores

O caso ocorreu na última segunda-feira (21) e foi protagonizado por uma moradora da cidade de Governador Valadares, mas que estava na cidade vizinha de Ipatinga. A Polícia foi acionada pelos funcionários de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que diziam que uma jovem deu entrada no local vítima de abuso.

No local, a moça contou aos policiais que participou de uma festa em um hotel de Ipatinga no domingo e que após sair do evento, foi para a rodoviária para retornar a Governador Valadares. Ela contou que entrou em um "táxi clandestino" e que no percurso para sua cidade o taxista a agrediu, abusou e roubou sua bolsa com os pertences.

Diante da denúncia, os investigadores foram atrás de imagens de câmeras de segurança para tentar localizar o suspeito, além de realizarem contatos na rodoviária, no hotel e com convidados do evento.

Polícia desconfiou da denúncia da mulher

Durante a apuração dos crimes, os militares desconfiaram que a história poderia ser falsa devido a informações divergentes. Eles então voltaram a fazer contato com a jovem, em frente a seus familiares, e foi quando ela revelou que inventou o crime para ganhar seguidores em sua rede social.

Segundo os policiais, uma testemunha contou que em conversa com a jovem ela relatou que ganhou muitos seguidores em seu perfil após passar por um incidente. Ela disse ainda que contou que havia recebido doações em uma vaquinha online e que a moça ficou muito interessada ao ouvir a sua experiência.

A testemunha contou que a jovem disse que ia simular um crime, contando que tinha sido violentada e roubada, para ver se conseguia seguidores. A jovem contou que ela e essa testemunha estavam caminhando quando entraram em um matagal e ela gravou um vídeo pedindo ajuda.

Vídeo divulgado na rede social

No vídeo gravado e divulgado em seu perfil no Instagram, a jovem aparece chorando muito, com as roupas rasgadas e sangue no rosto e pescoço.

Ela aparece chorando e diz que queria avisar para as pessoas não pegarem carros clandestinos e que era para avisar isso a todos.

Ela então pede para olharem o que ele fez com ela, que estava toda machucada e não conseguia falar muito, pois o cara fez mal com ela. Ela dizia que não conseguia acreditar que o motorista estava solto.

Alguns trechos não davam para ouvir direito, pois ela estava chorando e soluçando. Nas imagens, a Mulher coloca uma mão no peito e a outra cobre o rosto, mostrando-o apenas uma vez.

No dia seguinte, uma mulher teria encontrado a jovem e pagou uma corrida para que ela fosse para a UPA. Na conversa com os policiais, a moça confessou que rasgou as próprias roupas e o sangue era de uma gengivite. Ela contou que jogou a própria bolsa em um matagal, sem saber informar o local.

Além do vídeo, ela postou uma foto tirada no batalhão, onde dizia: "agradeço a quem esteve comigo hoje por mensagens ou pessoalmente, principalmente a polícia de Ipatinga que me auxiliou em literalmente tudo”. Prints de seguidores mostraram que a mulher tinha 16,8 mil seguidores em seu perfil, com somente 11 postagens.

A jovem assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) na delegacia, por falsa comunicação de crime. O documento foi encaminhado para a Justiça de Minas Gerais e se condenada, ela pode pegar até seis meses de detenção ou pagar multa. Após a situação, a mulher tornou privado o perfil e trocou o nome de usuário, mas depois exclui o perfil, inclusive o do Facebook.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!