Rafael Junior da Costa Vieira, conhecido como "Jackie Chan", ficou famoso no Brasil após as câmeras de segurança de uma lanchonete flagrarem a surra que ele e um comparsa levaram de um motoboy em Ouro Branco (MG). Segundo as imagens das câmeras, no dia da briga, Rafael chega ao estabelecimento aparentando estar bastante alterado. Em algumas ocasiões ele aponta o dedo para o motoboy, mas acaba sendo contido pelo amigo.

Após uma breve discussão, a pancadaria começa e, após a troca de socos e chutes, o motoboy consegue nocautear Rafael e o amigo. As imagens acabaram tornando-se virais após a surra.

O caso teria sido registrado no último dia 12 de outubro, mas foram liberadas na semana passada.

Antes da surra, 'Jackie Chan' era temido em Ouro Branco

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Rafael foi preso na última sexta-feira (23). Ele foi indiciado por três crimes: disparo de arma de fogo, embriaguez ao volante e dano ao patrimônio público.

Ainda de acordo com a Sejusp, esta é a sétima passagem de Rafael pela prisão. Segundo informações do delegado Marcelo Fonseca Prado, responsável pelo caso, em entrevista ao portal G1, "Jackie Chan" já havia sido preso por homicídio.

Até a publicação desta matéria, o Ministério Público de Ouro Branco não havia respondido se a promotoria pretende oferecer denúncia contra o Rafael.

A equipe de reportagem do G1 também tentou entrevistar a dona do estabelecimento, mas não obteve resposta. A única informação é que o motoboy não trabalha mais no local.

Nesta quarta-feira (28), o G1 entrou em contato com o advogado de defesa de "Jackie Chan". Em resposta, o profissional disse que espera que a Justiça não tire conclusões equivocadas em relação ao processo.

'Jackie Chan' tirou satisfação devido a ciúmes da namorada

Em depoimento à polícia, testemunhas contaram que "Jackie Chan" teria ido embriagado até a lanchonete onde o motoboy trabalhava para tirar satisfação por ele supostamente ter mexido com sua namorada. No entanto, o trabalhador não tinha nada a ver com a história.

Segundo informações do delegado Marcelo, o motoboy foi confundido por Rafael. Após espancar "Jackie Chan" e seu comparsa, o homem montou em sua moto e fugiu do local. Ainda de acordo com a ocorrência policial, minutos depois de ter apanhado, Rafael voltou armado para a lanchonete e, na porta do estabelecimento, deu um tiro para o alto.

A saga de 'Jackie Chan' por Ouro Branco

No boletim de ocorrência consta que, após a briga, Rafael dirigia em seu Volkswagen Gol portando uma arma de fogo pelo centro da cidade. Consta ainda na ocorrência que ele efetuou um disparo de arma contra um automóvel que estava estacionado em uma via.

Depois dos tiros, iniciou-se uma perseguição da PM contra o carro dirigido por "Jackie Chan".

Os policiais conseguiram abordar o veículo no bairro Jardim Pindorama. Quando ele saiu do veículo, aparentando estar embriagado e com os punhos cerrados, tentou agredir os agentes. Na ocasião, "Jackie Chan" foi preso em flagrante e levado para a 65ª Companhia de Polícia Militar, onde desferiu chutes contra uma parede de madeira, quebrando-a.

O delegado Marcelo afirma que no dia da ocorrência Rafael chegou à delegacia de Conselheiro Lafaiete bastante alternado e xingando todo mundo. No momento do registro foi descartada a impetração da fiança, explicou o delegado. Durante a abordagem, o suspeito também teria se recusado a fazer o teste do bafômetro.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!