Segundo reportagem publicada pelo portal G1 nesta última segunda-feira (5), o site de empregos InfoJobs registrou um aumento de 118,7% no número de Vagas entre maio –mês com menor número de vagas registradas– e agosto deste ano.

O bom resultado ocorre mesmo com a permanência da pandemia do novo coronavírus, em parte devido à retomada gradual das atividades nas empresas, o que tem causado o efeito do aumento das vagas.

O site InfoJobs mostra, no entanto, uma queda de 35,9% no total de vagas entre janeiro e agosto de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado. No mês de junho, houve um crescimento de 36% em relação ao mês de maio, indo de 13.484 para 18.292 vagas.

Já em julho, o mesmo site de emprego teve o registro de anúncios de mais de 24 mil vagas de emprego (um aumento de 32% de vagas), enquanto, no mês de agosto teve o registro de 29.497 vagas de emprego (um crescimento de 23%). Esse crescimento entre o mês de maio –que foi o mês com menor índice de vagas– e o mês de agosto foi de 118,7%.

Nesse ano, as vagas na sua totalidade, até o mês de agosto, estão em 197 mil, quase 36% menos do que o registrado no mesmo período de 2019, com 307,4 mil vagas.

Esse registro mostra uma queda muito significativa no mesmo período no ano anterior. Para ter um parâmetro, no mês de abril e no mês de maio houve uma queda de 64 % e 66,9% nas vagas de emprego, que respectivamente, se relacionou com o mesmo período do ano passado.

No mês de junho e julho, essa queda mudou para em torno de 40%, e assim, passou para 28,44 no mês de agosto.

De acordo com esse levantamento, no mês de janeiro foram registradas 40.521 vagas de emprego novas no mesmo site, ou seja, um aumento de 0,7% em comparação ao ano passado. Já no mês de março –quando a pandemia teve início– o número dessas vagas de emprego teve uma queda para 28.865.

Mesmo com estabilidade no mês de fevereiro, houve uma queda de 17,1% em relação no mesmo período de 2019.

Segundo o site InfoJobs, a quantidade das vagas divulgadas no mês de março ainda é um reflexo da busca de mais profissionais que trabalham na área da saúde (médicos e enfermeiros) e ao aumento de anúncios de vagas de emprego gratuitas que foram liberadas no próprio site.

O site tem na sua média de publicações cerca de 400 mil vagas por mês.

O número de desemprego bate recorde

Mesmo com esse otimismo do site de empregos, a taxa de desemprego aumentou e bateu o recorde de 13,8% no Brasil nesse trimestre que teve seu encerramento no mês de julho, atingindo o patamar dos 13 milhões de trabalhadores desempregados, com o fechamento de 7,2 milhões de vagas de emprego no período de 3 meses. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), trata-se da maior taxa de desemprego de uma série de pesquisas que tiveram seu início em 2012.

Siga a página Vagas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!