Uma cena chocante marcou a tragédia que aconteceu em Pipa, no Rio Grande do Norte. Uma família foi vítima de um desabamento da falésia que fica às margens da praia de Pipa. A mãe abraçou seu bebê de sete meses para protegê-lo, mas acabaram morrendo juntos, segundo relato de pessoas que presenciaram o momento da tragédia.

O caso aconteceu nesta última terça-feira (17). Stella Souza, seu marido, Hugo Pereira, e o bebê do casal estavam curtindo o dia nas praias de Pipa, um dos principais pontos turísticos do Rio Grande do Norte.

Uma das testemunhas que viu o momento do ocorrido foi o empresário Igor Caetano.

Ele ainda tentou salvar as vítimas, mas não conseguiu, pois a família estava embaixo dos escombros.

O empresário contou que assim que a mãe percebeu que o paredão da falésia ia desabar, ela correu para abraçar o bebê, tanto que os pais da criança sofreram mais machucados.

Em seguida ele disse que começou a escavar. O primeiro a ser encontrado foi Hugo e depois Stella, que estava abraçada à criança. Os pais já haviam morrido, só o bebê que ainda tinha sinais vitais. Uma médica que estava no local tentou reanimar a criança, mas não conseguiu salvá-la.

Quando a falésia desabou, a família estava sentada aproveitando a sombra que faz perto dos paredões. Um primo de Stella contou que quando os paramédicos chegaram, a família toda já estava morta, até um cachorro que frequenta o local acabou sendo mais uma vítima da tragédia.

Um pescador que mora próximo ao local relatou que sempre alerta as pessoas que ficam próximos à falésia sobre o risco de desabamento e pede para manter distância. Ele completou dizendo que não é a primeira vez que isso acontece e que cada dia que passa a falésia está mais propícia a cair, devido à ação do mar.

Conforme as marés atingem a falésia, sua base vai sendo desgastada, o que deixa a parte de cima mais vulnerável a desabamentos.

Pipa recebe vários turistas por dia

Pipa é um distrito de Tibau do Sul, que fica cerca de 100 km de Natal. Além das praias, o local é conhecido por festivais culturais e gastronômicos.

A prefeitura de Tibau do Sul disse que sempre alerta os turistas para o risco de desabamento e que além de monitorar, sinaliza os locais onde estão com um grau de risco maior de deslizamentos. No entanto, as marés acabam levando as placas que são colocadas por ele.

Foi dito também por funcionários da prefeitura que a família que foi vítima da tragédia havia sido avisada pouco tempo antes do acidente.

As praias de Pipa são bem visitadas por turistas. Antes da pandemia eram cerca de 7 mil turistas por dia que visitavam as praias de Pipa.

Inclusive no momento do ocorrido muitas pessoas se juntaram no local para ver o que aconteceu e tentar resgatar as vítimas.

Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!