"O que era para ser um passeio em família se tornou uma tragédia". É dessa forma que a mãe da pequena Júlia Honória Franco, de apenas 8 anos, define a tragédia que tirou a vida da sua filha na noite da última sexta-feira (27).

Choque causou morte de menina

Era a noite de sexta-feira quando Rejany Honória de Almeida resolveu sair com o marido e os três filhos para ver a decoração de natal da Praça Mestre Orlando, em Caldas Novas, Goiás. Aos prantos, a mulher contou que trinta minutos antes da morte da filha, ela havia tirado uma foto da jovem no local do acidente.

Após a fotografia, os três filhos da mulher teriam começado a correr e a brincar no local.

Segundo Rejany, a filha Júlia estava toda feliz naquele dia e os filhos estavam brincando próximo a uma estrutura metálica, onde seria feito um túnel com luzes de natal. A menina colocou a mão nesse túnel e recebeu uma descarga elétrica.

Rejany contou que o marido pegou a filha no colo enquanto chamavam o Samu. Júlia foi encaminhada a um hospital, mas sofreu uma parada cardíaca, devido à forte descarga elétrica, e não resistiu. Rejany falou que Deus levou sua filha e revelou que a menina gostava de cantar na igreja e tinha o sonho de ser veterinária. O corpo da criança foi enterrado no sábado (28), em Caldas Novas.

Família clama por justiça

A Polícia goiana instaurou um inquérito para apurar a morte da pequena Júlia. A intenção da Polícia Civil é esclarecer a situação que levou a menina à morte e assim responsabilizarem os envolvidos.

A família da menina clama por justiça e pede que as providências sejam tomadas para que outras famílias não venham a sofrer e serem vítimas da decoração.

Segundo a polícia, um eletricista teria feito um teste nos cabos da estrutura após o acidente com Júlia e constataram que realmente os cabos estavam acionados na energia. Rejany pediu que as autoridades responsáveis atentem àquelas estruturas da decoração da praça, pois ela estava ligada com energia.

A mulher disse que queria alertar para que não venha a ocorrer com outras famílias o que ocorreu com a sua filha.

A prefeitura de Caldas Novas divulgou uma nota no sábado (28), onde lamentava a morte da criança e se diziam à disposição da família para ajudar no que fosse preciso. O comunicado dizia ainda que a montagem da estrutura natalina é realizada pelos mesmos profissionais há 10 anos e que eles seriam capacitados.

A Secretaria de Turismo de Caldas Novas informou que toda a iluminação de natal ficaria desligada, até que uma equipe especializada faça uma vistoria em toda a parte elétrica da decoração e garantem que não existe risco e garantem assim a segurança para os frequentadores da praça.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!