Apósa confirmação do afastamento da presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (12), o vice Michel Temer assume interinamente a presidência do Brasil por até 180 dias. Com a certeza do que estava por acontecer, Temer já tratava de definir seusministros. A promessa é de corte de dez Ministérios, restando 22 e transformando outros em Secretarias. A decisão precisa de aprovação do Congresso Nacional e a expectativa é de que esta medida provisória seja aprovada em até um mês.

Quem é quem no Governo Temer

Emboratenha manifestado a vontade de formar um governo com pessoas notáveis em suas áreas de atuação, a realidade é que Temer precisa acomodar os políticos de sua base de apoio. Assim sendo,já negociou com alguns partidos.Ministérios e Secretarias incluem alguns investigados no esquema de corrupção da Petrobras.

O comando do Ministério da Educação deve passar para o deputado Mendonça Filho (DEM).

A Cultura perde o status de Ministério e passa a ser uma Secretaria vinculada à Educação, sob o comando de Roberto Freire (PPS). Também Portos e Aviação Civil passam a ser Secretarias, dentro da pasta de Transportes. Este Ministério deve passar às mãos de Maurício Quintella Lessa (PR).

O Ministério de maior peso devido à gravidade da crise econômica, o da Fazenda e Previdência, deve ficar com Henrique Meirelles (PSDB).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Michel Temer

Outro velho conhecido é Romero Jucá, que foi líder dos governos Fernando Henrique, Lula e Dilma. Jucá, que consta da lista de investigados da Operação Lava Jato, deve assumir o Planejamento. Eliseu Padilha (PMDB), que já foi ministro de FH e de Dilma, vai para a Casa Civil.

Escolhido pela facilidade de articulação no Congresso, Geddel Vieira Lima, que tem interesse pessoal no foro privilegiado devido à investigação na Lava Jato, deve assumir a Secretaria de Governo.

Cotado para o Turismo, Henrique Eduardo Alves, também citado na Lava Jato, passaria a obter o mesmo benefício.

Outros nomes que devem ser confirmados são Sarney Filho, Gilberto Kassab, Alexandre de Moraes e José Serra.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo