Depois da bomba na Índia, a aprovação no Brasil. Substituto do cansado Clio e aposta da Renault para seu segmento de entrada, o #Kwid fabricado em São José dos Pinhais foi submetido ao teste de impacto para avaliar a segurança do motorista e demais ocupantes, simulando as condições de um acidente. O pequeno foi destruído por uma boa causa pelo Instituto Latin NCAP (afiliado à Federação Internacional de Automobilismo e à Organização das Nações Unidas) e, se não obteve nota máxima, ao menos mostrou condições para rodar em nossas ruas e estradas sem colocar em risco a integridade de quem está nele.

Numa escala de cinco estrelas, o Kwid recebeu três na proteção aos adultos e a mesma pontuação quando se trata das crianças, quando instaladas na cadeirinha específica.

Mérito dos reforços na carroceria prometidos pela montadora francesa mas, também, dos airbags laterais. Mudanças promovidas depois que a versão indiana recebeu zero estrela em teste semelhante, levantando o temor de que a situação se repetisse por aqui.Nem tudo são flores, é bom destacar. Se o nível médio de proteção foi considerado adequado, a região peitoral do motorista e do passageiro no assento dianteiro foi avaliada como deficiente. E a estrutura do painel foi considerada perigosa para os joelhos. Ao menos, no entanto, o comportamento da carroceria diante do impacto foi estável.

Para a criança, fez a diferença o sistema de fixação do assento Isofix, ainda não obrigatório no Brasil, mas cada vez mais adotado pelas fábricas.O resultado é considerado uma vitória diante do desempenho de dois rivais do francês.

Tanto o Chevrolet Onix quanto o Ford Ka receberam nota zero, especialmente por não contar com as bolsas infláveis de proteção nas laterais. Cenário minimizado pelas fábricas norte-americanas, que ainda não acenaram com mudanças em seus modelos. O Fiat Mobi, avaliado em agosto, recebeu uma estrela na proteção aos adultos e três considerando as crianças

Os testes feitos em modelos latino-americanos se tornaram mais rigorosos com a adoção de um protocolo da ONU que já vigora na Europa desde 1995 e prevê a prova de impacto lateral. Recentemente, o novo Volkswagen Polo e o Toyota Corolla 2018 passaram pela mesma avaliação e receberam cinco estrelas. O Kwid foi o segundo modelo mais emplacado no Brasil em setembro, mês de seu lançamento, perdendo algum fôlego em outubro. Segundo a Renault, a oscilação é justificada pelo fato de que, no mês anterior, foram computadas as unidades da pré-venda pela internet. #veiculos #LatinNCAP